Categorias
Cotidiano

Internautas discordam de mudanças do Código de Trânsito Brasileiro Destaque

A enquete do Portal da Assembleia Legislativa veiculada entre os dias 10 e 17 de junho questionou aos internautas se concordam com as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro para abrandar multas e pontuação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de motoristas infratores.

A maioria (66,7%) dos participantes  discorda, afirmando que a flexibilização pode acarretar aumento de acidentes e vítimas no trânsito. Outros 33,3% avaliam que o cidadão brasileiro já tem maturidade para dirigir com responsabilidade.

Para o deputado Carlos Felipe (PCdoB), qualquer flexibilização nas leis e medidas do trânsito vai aumentar o número de acidentes e mortes nas vias.

“Vejo com muita preocupação esse tipo de medida que fragiliza as leis do trânsito no Brasil. Tivemos uma diminuição de mortes com a Lei Seca, trabalhos educacionais e demais medidas de rigor. Não podemos retroceder de ações que dão resultados”, afirma.

A flexibilização nas leis do trânsito não vai ajudar a preservar vidas ou ter uma mobilidade segura nas ruas, segundo o deputado Acrísio Sena (PT).

“É surreal a proposta de redução de pontos na carteira e demais mudanças que enfraquecem o Código de Trânsito. Já vivemos um caos nas vias, e essas medidas, se adotadas, vão apenas tirar mais vidas de motoristas e passageiros”, alerta.

O deputado Heitor Férrer (SD) também é contrário a medidas que esmoreçam as regras no trânsito.

“A proposta de abrandar multas vai fazer o cidadão ficar mais desleixado na direção. Nada que enfraqueça as leis nas ruas vai ser de valia para o motorista, ainda mais sendo propostas que pretendem proteger um infrator”, lamenta.

O professor do Departamento de Engenharia de Transportes da Universidade Federal do Ceará (UFC) Mário Ângelo de Azevedo enfatiza que qualquer enfraquecimento no Código de Trânsito é prejudicial para a sociedade, já que vai fazer com que aumentem os acidentes e mortes.

“As leis são feitas a partir de estudos e de dados. Se existe determinada regra, é para proteger os motoristas e pedestres”, afirma.

Mário Ângelo de Azevedo acrescenta ainda que tornar menos rígidas as leis é permitir que o cidadão ande desprotegido.

“Nós demoramos muito para instituir o Código de Trânsito Brasileiro. É uma loucura mexer nas leis para enfraquecê-las. Precisamos de medidas que venham a somar, e não prejudicar os cidadãos”, observa.

Categorias
Política Destaque1

“Existem divergências, mas a essência os une”, define Luzenor de Oliveira sobre carta assinada por governadores nordestinos

“Existem divergências, mas a essência os une” – assim, o jornalista Luzenor de Oliveira definiu, nesta sexta-feira (7), a carta assinada pelo governador cearense, Camilo Santana (PT), favorável a incluir estados e municípios nas mudanças da reforma da Previdência proposta pelo governo. Além de Camilo, outros oito governadores do Nordeste assinaram a carta.

No Bate Papo Político, Luzenor de Oliveira e Beto Almeida destacaram as três versões surgidas na quinta-feira (6), que, segundo eles, adotaram tons diferentes. Nas primeiras duas, com uma postura mais dura, o próprio Camilo Santana rejeitou o pedido de assinatura. Só na terceira, intitulada “Há um só Brasil que é de todos os brasileiros”, houve um consenso entre os governadores nordestinos.

O jornalista Beto Almeida falou, ainda, que os chefes estaduais da região se mostraram indignados com a postura adotada pelo governador de São Paulo, João Dória (PSDB) e Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal, e apostaram na assinatura de um documento que, apesar de favorável a entrada de estados e municípios na proposta, elenca uma série de pontos de divergência.

Acompanhe o documento na íntegra clicando aqui.

Categorias
Esporte Deu Zebra

Com o pé direito! Leão tem chances claras de se sagrar campeão do Nordeste

Com o pé direito! O Leão largou na frente na final da Copa do Nordeste e venceu o Botafogo-PB, por 1 a 0, na Arena Castelão, pelo primeiro jogo da decisão. Wellington Paulista foi o nome que decidiu a partida pelo lado Tricolor. No primeiro tempo, Romarinho e Tinga tiveram as principais oportunidades, mas sem sucesso. Já o Botafogo, preferiu segurar os donos da casa e não se lançou ao ataque.

No segundo tempo, o Leão começou no ataque, mas, Romarinho, mais uma vez, viu a bola ir para fora. Aos 33 minutos, no entanto, Wellington Paulista aproveitou cruzamento rasteiro de Edinho e balançou as redes. Pela primeira vez na competição, o Alvinegro da Paraíba conheceu a derrota – boa notícia para os tricolores. Agora, basta um empate para o Leão do Pici levantar a taça de melhor do Nordeste.

Os times voltam a se enfrentar na quarta-feira (29) que vem, no Almeidão, em João Pessoa (PB). O Leão segue confiante e o técnico Rogério Ceni mais ainda – entre os três títulos que disputou, em dois saiu vitorioso (campeão brasileiro na série B de 2018 e campeão cearense diante do maior rival, Ceará, no início deste ano. Sem o título da Copa do Nordeste na carreira, mas chances claras de quebrar essa marca, o Leão apresenta, até aqui, um ótimo desempenho.

Categorias
Cotidiano

O que dois especialistas – um favorável e outro contra – acham da flexibilização do porte e posse de armas de fogo?

A flexibilização do porte e da posse de armas de fogo, uma das promessas de campanha do presidente Jair Bolsonaro, ainda gera polêmica entre especialistas e a sociedade civil. Essa semana, o presidente realizou uma série de alterações nas regras para aquisição de armas de fogo após questionamentos do Poder Judiciário quanto a sua constitucionalidade.

Segundo as novas regras, o decreto proíbe o cidadão comum de ter porte de “armas portáteis”, como fuzis, mas diz que o Exército ainda vai publicar a lista completa de armas que serão adquiridas ou proibidas. O novo texto manteve a facilitação do porte para profissionais que antes não tinham esse direito sem comprovação de efetiva necessidade.

Para debater o assunto, conversamos com dois convidamos: o mestre em direito constitucional e presidente do Instituto Liberal do Nordeste, favorável a flexibilização, Rodrigo Saraiva Marinho, e com a coordenadora de Projetos do Instituto Sou da Paz, Natália Pollachi, que acredita que a flexibilização alimenta uma ilusão de segurança.

Acompanhe a reportagem completa:

Categorias
Geral Destaque2

Enquete sobre álcool nos estádios. Vote aqui:

O projeto de lei 85/2019, que propõe liberar o comércio e o consumo de bebidas alcoólicas – de até 10% de teor – em estádios e arenas desportivas no Estado do Ceará está em consulta pública, no site oficial da Assembleia Legislativa do Ceará. O tema divide opiniões entre os parlamentares e, para tentar solucionar o embate, a AL tenta mostrar o “sentimento da população” quanto ao assunto.

O Projeto de Lei pode ser votado clicando aqui.

Segundo a Casa, o posicionamento dos cearenses vai se transformar em um relatório de consulta dos parlamentares antes da votação do Projeto de Lei do deputado Evandro Leitão (PDT). A liberação vem sendo destaque do Bate Papo Político (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior).

Para o jornalista Luzenor de Oliveira, é ‘hipocrisia’ a proibição da venda de bebidas alcoólicas nos estádios e a permissão nos entornos. Para ele, seria mais coerente proibir em todos os pontos próximos ao estádio. Já para Beto, o impacto para a segurança pública e a área da saúde do Ceará não compensa. O jornalista ainda destaca que “nós [cearenses], não temos uma cultura de paz”.

Categorias
Política Destaque1 Destaque3

Sarto na presidência da Assembleia Legislativa: acerto sem ruptura, mas sem DNA de Camilo

A eleição para a presidência da Assembleia Legislativa está fechando um ciclo importante de articulações. E, como maior partido da Casa, com 14 parlamentares eleitos, o PDT terá a presidência – até aí nenhuma novidade, a não ser o fato de que já está definido o nome do deputado José Sarto para comandar o Legislativo Estadual.

Sarto, reeleito para o sétimo mandato consecutivo de deputado estadual, atropelou, literalmente, todos os demais nomes que vinham sendo cotados desde que retornou das férias e mostrou ter apoio dos irmãos Ciro e Cid Gomes para concorrer ao cargo.

O  pedetista não era exatamente o nome preferido do governador Camilo Santana para o cargo. No radar político de Santana, nomes como os de Tin Gomes e Evandro Leitão despontavam com muito mais propriedade numa eleição que pudesse ser marcada com seu DNA político.

Com a saída de Zezinho Albuquerque para a Secretaria de Cidades, o jogo parecia ter sido zerado, com vantagem para o governador. Mas, não há vácuo na política e as estruturas de poder foram logo repensadas. Daí, José Sarto ganhou fôlego pela ligação que tem com os irmãos Ferreira Gomes.

Para agilizar o processo, também avançou entendimento segundo o qual nenhum dos nomes que forem, agora, para a Mesa Diretora poderão ser candidatos à reeleição. A medida vai permitir que nos dois últimos anos da Legislatura outros nomes possam vir a ser indicados para presidir a Casa.

Outro desdobramento aguardado é o de que Tin Gomes  possa mudar de partido, mantendo-se, claro, na base governista. Caso se mantenha na Mesa Diretora e permaneça no PDT, estaria inviabilizada uma possível candidatura sua daqui a dois anos.

As negociações prosseguem, agora, no processo de escolha dos principais cargos da Mesa Diretora e das presidências das comissões técnicas da Casa. Seja como for, o processo de escolha do presidente da Assembleia Legislativa não causa nenhuma ruptura no grupo político de Camilo Santana com os irmãos FG, mas tira um pouco da primazia de ter um eleito com a sua cara e roupagem da nova gestão.

Beto Almeida