Categorias
Política Destaque1 Destaque3

Bolsonaro está se desgatando antes dos 100 primeiros dias, diz Beto Almeida sobre pesquisa

Uma pesquisa feita pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), encomendada pela corretora XP Investimentos, mostra aumento da desaprovação ao governo de Jair Bolsonaro (PSL) entre fevereiro e março. O Ipespe ouviu, entre os dias 11 e 13 de março, 10.000 entrevistados.

Sobre a pesquisa, Beto Almeida destaca que a avaliação negativa do presidente do Brasil cresceu 7 pontos em um mês. Para ele, isso significa que o governo Bolsonaro está indo, rápido demais, para uma linha de desgaste antes mesmo dos primeiros 100 dias.

Luzenor de Oliveira destaca que a oscilação da avaliação positiva, que foi de 40% para 37% ficou dentro da margem de erro, que é de 3 pontos percentuais, mas Beto ressalta que a avaliação negativa não, já que foi de 17% para 24% e pode significar uma mudança real de percepção da população a respeito do governo.

Confira as análises de Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra, no Jornal Alerta Geral desta quarta-feira (19):

Categorias
Cidade Destaque1 Destaque3

Análise: balanço de Carnaval traz números que não refletem violência nas rodovias

Que tipo de política está sendo adotada para evitar esses casos? – Henrique César, no Jornal Alerta Geral desta quinta-feira (7)

Durante o feriadão, pelo menos 45 pessoas tiveram mortes violentas – 25 assassinatos, 13 mortes em acidentes de trânsito e outras sete vítimas de afogamento. O maior número de homicídios ocorreu no Interior, com 15 casos – maioria em idade produtiva. Sobre o assunto, o médico ortopedista Henrique César, no Jornal Alerta Geral desta quinta-feira (7) questionou: que tipo de política está sendo adotada para evitar esses casos?

Segundo balanço da Política Rodoviária Federal (PRF) do Ceará, divulgado na manhã dessa quarta-feira (7), nenhuma morte foi registrada nas rodovias federais do estado no Carnaval. Por outro lado, a PRF contabilizou 31 acidentes e 336 motoristas foram autuados por ultrapassagem irregular nas estradas. Uma correlação que causa surpresa, segundo Henrique. Os números não refletem, assim, a violência gerada nas rodovias cearenses.

Ultrapassagens indevidas, excessos de velocidades e uso de bebida alcoólica são as principais causas de acidentes graves e fatais nas rodovias federais. Em seu comentário na manhã desta quinta-feira, o médico analisou os números e levantou a questão: com o aumento no número de motoristas flagrados com excesso de velocidade nas estradas, será que a política estadual não está preocupada apenas com esse fator e esquecendo dos demais ocorridos?

Categorias
Economia Destaque2 Destaque3

Brasileiro pode gastar, em média, R$290 no Ano Novo. CE se prepara para a data

Pesquisa feita pelo Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), revela que, com as festas de Réveillon, o brasileiro gastará em média R$ 290,96.

O comércio de Fortaleza já havia modificado os horários de funcionamento, desde o dia 7 de dezembro, afim de atender às demandas de fim de ano. A decisão foi tomada em reunião entre os lojistas do bairro na sede da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

Até o dia 31 de dezembro, as lojas da região central ficarão abertas das 8h às 19h, de segunda-feira a sexta-feira; das 8h às 18h, aos sábados; e das 9h às 16h aos domingos

A pesquisa mostra, também, que 47% dos brasileiros que vão festejar o Ano Novo pretendem comprar alguma peça de roupa em 2019. Segundo o SPC, seis em cada 10 dos consultados (61%) dizem que as peças adquiridas terão uma cor predominante.

Quem espera viajar

Segundo a pesquisa, 29% dos consumidores decidiram passar as comemorações do réveillon na própria casa, enquanto 23% planejam celebrar o Ano Novo na casa de familiares ou amigos. Outros 14% dizem que vão viajar.

A pesquisa foi feita com 761 pessoas nas 27 capitais brasileiras. A margem de erro é de 3,5 e 4,0 pontos percentuais, respectivamente, para um intervalo de confiança de 95%.

Categorias
Carlos Alberto FM 94.9 Geral

Os brasileiros estão cada vez mais otimistas com o futuro, revela Datafolha

Há poucos dias da posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, os brasileiros estão cada vez mais otimistas com o futuro. Os números são da pesquisa do Datafolha e revelam que muitos brasileiros esperam um 2019 melhor, principalmente, na área econômica.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Carlos Alberto, detalha os resultados da pesquisa. Confira no player abaixo!

Categorias
Luzenor de Oliveira Destaque1 Destaque3

Lua de mel: Pesquisa do Ibope aponta que, para 75% dos brasileiros, Bolsonaro está no caminho certo

Os brasileiros estão otimistas e deixam o presidente eleito Jair Bolsonaro em uma lua de mel bem consolidada. Uma pesquisa da CNPI, realizada pelo Ibope e divulgada, nesta quinta-feira, mostra que três em cada quatro entrevistados (75%) acreditam que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e sua equipe de governo estão “no caminho certo”.

Segundo a pesquisa, contratada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que, para 14% dos entrevistados, Bolsonaro está no caminho errado. Outros 11% não souberam ou não responderam. O Ibope entrevistou 2.000 pessoas entre 29 de novembro e 2 de dezembro em 127 municípios do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, com 95% de nível de confiança.

Outros números da pesquisa expõem a popularidade do presidente eleito a ser empossado no dia primeiro de janeiro de 2019: quanto maior a renda familiar, maior o percentual dos que acreditam que a equipe de transição acerta em suas ações. Entre pessoas com renda familiar de até um salário mínimo, 70% concordam com as iniciativas tomadas enquanto que, entre famílias com renda superior a cinco salários mínimos, o percentual chega a 82%.

Quanto a expectativas sobre os novos rumos políticos do País, os brasileiros também demonstram confiança: a pesquisa aponta que, para 64% dos entrevistados, o governo de Bolsonaro será ótimo ou bom. Os que acreditam que será regular somam 18% e, ruim ou péssimo, 14%. Outros 4% não souberam ou não responderam.

O otimismo é ainda maior entre os homens:  69% acreditam que a futura gestão será ótima ou boa. Dentre as mulheres, o índice cai para 61%. Os mais pessimistas são os moradores do Nordeste, embora a maioria dos nordestinos aposte em um bom governo de Bolsonaro: 55% acreditam que será ótimo ou bom, enquanto 21% dizem que será ruim ou péssimo.

A pesquisa CNI/Ibope perguntou também aos entrevistados como se sentem em relação a 2019. Para 66%, a situação econômica do Brasil vai melhorar ou melhorar muito. Já 69% acreditam que a própria vida vai melhorar ou melhorar muito no ano que vem. As diferenças no otimismo não têm grandes diferenças se comparadas as faixas de renda, mas é maior entre homens e aqueles com renda mais alta.

Na avaliação de 43% dos entrevistados, a segurança pública é o problema que mais vai melhorar no governo de Bolsonaro. Em seguida, são citados corrupção e desemprego por 37% e 36% dos brasileiros, respectivamente. Saúde e educação aparecem em quarto (31%) e quinto (22%) lugares.

Quanto maior a escolaridade do entrevistado, maior a preocupação com segurança pública, corrupção, impunidade e lentidão da justiça.

O Ibope perguntou aos entrevistados o que eles acreditam que vai piorar no próximo governo. Em lista com 28 problemas, 14 ficaram tecnicamente empatados variando de 7% a 11% das citações. Os mais mencionados, no entanto, estão ligados à pobreza e desigualdade social, como desemprego, inflação, falta de moradia e impostos elevados.

Categorias
Política

Ibope: 75% veem Bolsonaro e equipe ‘no caminho certo’

Em levantamento encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foram ouvidas 2 mil pessoas em 127 municípios entre 29 de novembro e 2 de dezembro.

Os resultados em relação ao trabalho do presidente eleito Jair Bolsonaro e sua equipe indicam que:

  • 75% acreditam que eles estão “no caminho certo“;
  • 14% que estão no “caminho errado
  • 11% não sabem ou não responderam.

A pesquisado Ibope também aborda sobre o governo do presidente Michel Temer (MDB). Os resultados apontam para os seguintes percentuais:

  • Ótimo/bom: 5%
  • Regular: 18%
  • Ruim/péssimo: 74%
  • Não sabe/não respondeu: 5%

Em relação ao governo Temer, na pesquisa anterior do Ibope, divulgada em setembro, 78% consideravam o governo”ruim/péssimo”; 16%, “regular”; e 4% avaliavam como”bom/ótimo”.

Em relação a expectativa do eleitor em relação ao governo Bolsonaro

  • Ótimo: 25%
  • Bom: 39%
  • Regular: 18%
  • Ruim: 4%
  • Péssimo: 10%
  • Não sabe/não respondeu: 4%

Essa foi a primeira pesquisa desde a eleição presidencial em outubro.