Categorias
Economia Destaque3

Ceará recua 0,9% na produção industrial

O Ceará registrou uma queda de 0,9% na produção industrial na passagem de abril para maio deste ano. Ao todo, houve um recuo em oito dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acompanhando o recuo de 0,2% da indústria nacional no período.

A Região Nordeste, que tem a produção industrial de seus nove estados calculada em conjunta, recuou 0,9%.

A maior queda observada foi no Espírito Santo (-2,2%). Segundo a Pesquisa Industrial Mensal, divulgada nesta sexta-feira (12), outros estados com queda na produção foram Rio Grande do Sul (-1,4%), Santa Catarina (-1,3%), Minas Gerais (-1%), Mato Grosso (-0,7%) e Pernambuco (-0,6%) a seguir.

Categorias
Economia

IBGE: Produção industrial cai 0,2% de abril para maio

A produção industrial brasileira recuou 0,2% na passagem de abril para maio deste ano. Os dados são Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda veio após uma alta de 0,3% em abril, na comparação com março. Por outro lado, a produção industrial teve alta de 7,1% se comparado com maio de 2018. Já no acumulado do ano, houve queda de 0,7%.

De abril para maio, a queda foi puxada pelos bens de consumo. Os bens duráveis apresentaram um recuo de 1,4% e os semi e não duráveis caíram 1,6%. Os bens de capital, que são as máquinas e equipamentos do setor produtivo, tiveram alta de 0,5%, enquanto os bens intermediários, os insumos industrializados usados no setor produtivo, avançaram 1,3%.

Dezoito dos 26 ramos industriais tiveram queda na produção de abril para maio, com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias, bebidas, couro, artigos para viagem e calçados e produtos químicos.

Entre os oito ramos com alta na produção, o melhor desempenho foi apresentado pelas indústrias extrativas, que avançaram 9,2%. Também teve alta importante o setor de coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis.

Categorias
Economia

Indústria apresenta crescimento de 0,3% de março para abril

A produção industrial do país registrou crescimento de 0,3% de março para abril deste ano. Após uma queda de 1,4% de fevereiro para março, o setor conseguiu reverter positivamente a configuração econômica . Os dados são do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisa, em abril, no entanto, houve quedas nos outros quatro tipos de comparação: -3,9% na comparação com abril de 2018, -0,1% na média móvel trimestral, -2,7% no acumulado do ano e de -1,1% no acumulado de 12 meses.

Na passagem de março para abril, houve alta em três das quatro grandes categorias econômicas, com destaque para os bens de consumo duráveis (3,4%). Também tiveram crescimento os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos (2,9%), e os bens de consumo semi e não duráveis (2,6%).

Entre as 26 atividades industriais pesquisadas, 20 tiveram alta na produção, com destaque para veículos automotores, reboques e carrocerias (7,1%), máquinas e equipamentos (8,3%), outros produtos químicos (5,2%) e produtos alimentícios (1,5%), todos revertendo as quedas registradas em março.