Categorias
Política Destaque1

Beto Almeida condena malvadeza com idosos na exigência de ‘prova de vida’ imposta pelo INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social deu início ao processo de revisão de benefícios da previdência social a fim de investigar os indícios de irregularidade. A meta é analisar 3 milhões de pagamentos. Nessa etapa, os segurados cearenses precisarão se deslocar para alguma agência bancária onde será realizada a “prova de vida” O assunto entrou na pauta do Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no interior + Redes Sociais) desta segunda-feira (15)

Além da fiscalização, o órgão também deve acelerar os processos de análise dos pedidos pelo benefício que já se arrastam por meses. Dentro do Bate-Papo político, o jornalista Beto Almeida comentou a situação de muitos cearenses que terão de se apresentar para serem avaliados:

Tem coisas que o INSS poderia dar exemplo, a questão da prova de vida que os aposentados tem que se submeter todos os anos pra continuarem recebendo o seu benefício. Olha o que se vê de malvadeza com idosos no interior do estado do Ceará sempre que esses idosos precisam se descolar até uma agência pra provar que estão vivos.  Depoimentos que recebi são de cortar o coração, de gente que chega de cadeira de rodas, ambulância, de táxi e você pensa que tem prioridade, não, demora o atendimento pra sair um funcionário do banco pra confirmar que eles estão vivos.

Para Beto, o órgão deveria pensar na possibilidade de construir um planejamento onde seus funcionários fossem até as casas dos seguros para verificar se eles ainda encontram-se em vida “pra evitar esse transtorno, essa dificuldade que é imposta aos aposentados”, afirma Beto.

Tramitação da reforma

Hiato na política! Após aprovação em primeiro turno com 379 votos, o texto-base da reforma da Previdência aguarda o fim do recesso parlamentar para que possa ser votado em segundo turno. Neste período, a base do governo espera, apesar da eventual pressão dos eleitores, que os deputados favoráveis à proposta não mudem seu voto.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, está seguro de que o texto da proposta será aprovado até o dia 08 de agosto para, em seguida, ser enviada ao Senado. A fim de assegurar que o projeto seja aprovado, o governo iniciou a liberação de verbas para emendas parlamentares e a bancada federal do Ceará foi a campeã na concessão, recebendo um total de R$ 126,7 milhões de reais dos cofres da União. 

As articulações de Jair Bolsonaro para evitar fracasso na votação da reforma da previdência social foram destaque dentro do Bate-Papo político e o jornalista Beto Almeida comentou a liberação de recursos para os deputados cearenses: “Mudou mesmo o posicionamento dos parlamentares que compõem a bancada federal do ceará. Contou pra isso o incentivo, o empenho do governo federal em liberar as emendas impositivas para as bancadas, inclusive a do Ceará que foi bem privilegiada”.

Relator da reforma no Senado Federal, o senador cearense Tasso Jereissati (PSDB-CE) também acredita ser possível aprovar a proposta até setembro e enxerga clima favorável para que a inclusão de estados e municípios ocorra até o prazo final antes de ir à sanção presidencial. “Não posso garantir que vai ser aprovada porque vamos discutir e temos opiniões diversas, mas a possibilidade, pelo que senti conversando com senadores, é muito grande”