Categorias
Luzenor de Oliveira Política Colunas Destaque1 Destaque3

Crise x Reforma Previdenciária: bancada de olho na ocupação de cargos federais no Ceará

O que pode significar fragilidade para o Governo, pode representar uma boa oportunidade para os aliados que estão na expectativa sobre a ocupação de espaços no Palácio do Planalto. Com a queda do Ministro Secretário da Casa Civil da Presidência da República, Gustavo Bebianno, o Governo precisa garantir estabilidade na relação com o Congresso Nacional e evitar que os respingos da crise política tenham impacto na votação da reforma previdenciária.

Com quase dois meses de mandato, o presidente Jair Bolsonaro ainda não sinalizou sobre a participação dos deputados federais e senadores na ocupação dos cargos da União nos Estados. A expectativa, entre parlamentares do Ceará, é que, com a chegada, na próxima quarta-feira, do projeto de reforma previdenciária ao Congresso Nacional, seja aberta a porta de entrada dos deputados federais e senadores na administração federal.

Dos 22 deputados federais e três senadores do Ceará, pelo menos, 15 começam a se mobilizar para tomar café com o Ministro Onyx Lorenzoni, que quer conversar, individualmente, com aliados do Governo no Congresso Nacional. Onyx quer apresentar as razões para convencer os deputados federais e senadores aprovarem as mudanças na Previdência Social. E, no outro lado, os deputados e senadores querem saber o que levarão para as bases políticas, para os municípios e estados para aprovar as novas regras para aposentadoria.

Integrantes da base de apoio ao Palácio do Planalto, os deputados federais Heitor Freire (PSL), Capitão Wagner (PROS), Roberto Pessoa (PSDB), Domingos Neto (PSD) e Genecias Noronha (SD), por exemplo, querem participação no Governo e estão de olho  em cargos considerados estratégicos no Ceará, como BNB, DNIT, INCRA, DNOCS, Companhia Docas, Correios, INSS e Delegacia Regional da Agricultura. São, pelo menos, 200 bons cargos de confiança que dão poder aos aliados e espaços para fortalecimento de bases eleitorais. Sem cargos e recursos para os municípios, os deputados federais não terão motivação para aprovar a reforma previdenciária.

Categorias
Política Destaque2 Destaque3

Polêmica com ministro Bebianno pode ofuscar expectativa positiva da Reforma Previdenciária

O presidente Jair Bolsonaro anunciou que decidirá, nesta quinta-feira (13), qual proposta de Reforma da Previdência será enviada ao Congresso Nacional, como conta o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto:

Para Beto Almeida, o governo vinha procrastinando a reforma previdenciária enquanto o presidente Jair Bolsonaro estava hospitalizado. A expectativa agora é que o governo realmente comece a colocar de forma clara o que se espera dessa reforma. “Até agora é muito especulação”, afirma Beto.

O jornalista ainda destaca que, apesar da idade miníma ser um dos entraves até o momento, a polêmica envolvendo o ministro Gustavo Bebianno, da secretaria geral da previdencia, pode ofuscar a expectativa positiva da reforma previdenciária no Congresso.

Segundo Bolsonaro, caso o ministro Bebianno realmente estiveja envolvido com o uso de candidatas do PSL como laranjas na campanha eleitoral em 2018, deverá sair do Governo.

Acompanhe a análise completa dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida sobre esse assunto:


Categorias
Política Destaque2 Destaque3

Desinformações sobre reforma previdenciária: “parece que não há nada definido”

O cearense está antenado nesta quarta-feira (13) nas novas regras para os trabalhadores se aposentarem. O novo texto está pronto para ser apresentado para o presidente Jair Bolsonaro, como conta o correspondente do Jornal Alerta Geral, Almir Fernandes:

Para Luzenor de Oliveira, a idade de 57 anos para mulheres e 62 para homens, diferente da regra que apontava a mesma idade, que havia sido vazada anteriormente pelo jornal Estadão, pode deixar a reforma mais branda, como quer Bolsonaro. O correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Silva, trás mais informações para você:

Beto Almeida destaca a quantidade de “desinformação” oriunda do governo. Para ele, o primeiro vazamento foi uma estratégia para avaliar a repercussão da proposta da idade igual para homens e mulheres.

Categorias
Destaque2 Destaque3

Beto Almeida: previdência divide o próprio governo, Mauro Filho vai contribuir na decisão

Os debates sobre a Reforma da Previdência passam pelo Estado do Ceará. O deputado federal eleito Mauro Filho (PDT), atual secretário de planejamento do Governo Estadual, desembarca, nessa segunda-feira (28), em Brasília, para participar de articulações com integrantes da equipe econômica do governo Bolsonaro.

Mauro Filho é especialista no assunto previdenciário e, como secretário da Fazenda na primeira gestão do governador Camilo Santana, definiu diretrizes para o reajuste da alíquota de servidores estaduais para a Previdência Social.

Além disso, durante a campanha do então candidato do PDT à presidência da República em 2018, Ciro Gomes, Mauro comandou a equipe responsável pela elaboração do projeto da reforma previdenciária.

O deputado cearense, que participará da reunião em Brasília com o secretário da Previdência Social, Rogério Marinho, e com o secretário adjunto, Leonardo Rolim, tem restrições ao sistema de capitalização.

“Nosso entendimento é que não funciona o sistema puro de capitalização, bancado só pelo trabalhador para as aposentadorias”, disse Mauro Filho.

Embora a prioridade das ações do Governo Federal sejam as ações a serem adotadas pela União em relação a tragédia de Brumadinho, o Palácio do Planalto tem, ao mesmo tempo, essa agenda da Previdência Social que precisa de atenção, uma vez que é desejo da equipe econômica que o projeto chegue ao Congresso Nacional no mês de fevereiro.

Para o jornalista Beto Almeida, o convite é um reconhecimento ao Estado do Ceará que, diferente de muitos outros, tem a questão da previdenciária sob controle, tanto que aprovou os critérios da nova previdência ainda no ano de 2018: aumentou de 11% para 14% a alíquota de contribuição de servidores e criou um teto de servidores igual ao da Previdência Social.

“Quando ele [Mauro Filho] questiona, por exemplo, a questão da previdência e principalmente a questão da capitalização é porque, realmente, é um dos pontos que é divisão hoje dentro do próprio governo. Mas, Mauro Filho vai poder contribuir em um outro ponto: qual é o tamanho da extensão dessa reforma”, questiona Beto Almeida.

O jornalista ainda quer saber: a nova reforma vai incluir todo mundo mesmo? Todas as categorias de servidores ou os militares vão ficar de fora?

Para Beto, o governo só vai ganhar essa “queda de braço” se passar para a população que a reforma vai vir para todo mundo.

Categorias
Destaque2 Destaque3

Bate Papo: proposta da Reforma da Previdência prevê benefício menor que o salário mínimo

O governo estuda incluir na proposta de reforma da Previdência um novo mecanismo de concessão de aposentadoria rural e Benefício de Prestação Continuada, BPC, concedido a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda, que permitiria pagar menos de um salário mínimo.

A ideia é introduzir no Brasil um modelo de assistência social conhecido como “fásico”, em fases, no qual a pessoa pode receber o benefício antes, mas abaixo do mínimo, atualmente em 998 reais. Para abrir caminho à mudança, o governo estuda transformar a aposentadoria rural em benefício assistencial, resgatando seu status anterior à Constituição Federal de 1988, quando já era considerada assistência social.

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político, no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), com as análises dos jornalistas Beto Almeida e Luzenor de Oliveira, na edição desta sexta-feira (18).

Governador Camilo Santana pede Força Nacional por mais tempo

O governador do Ceará, Camilo Santana, pediu ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o reforço do apoio dado pelo governo federal no combate aos ataques promovidos por facções desde o início do mês no estado. A ofensiva teria começado em reação à nomeação do secretário de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, e às medidas anunciadas como a não separação de presos em presídios por facção.

O correspondente do Jornal Alerta Geral, Wanderley Moises, traz mais informações sobre o assunto. Confira:

Auxílio doença, reclusão e pensão por morte estão na mira do pente fino do Governo Federal

A proposta de reforma da Previdência da equipe econômica de Paulo Guedes quer impor um limite para o acúmulo de aposentadoria e pensão, segundo apurou o Estadão/Broadcast com fontes que acompanham a elaboração do texto. Um terço dos pensionistas (ou 2,4 milhões de pessoas) acumula o benefício com a aposentadoria.

Confira todas as informações com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Welton Silva:

+ Escute também:

Proposta atinge sindicatos dos trabalhadores rurais que perderiam suas funções com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Silva:

Equipe econômica envia à Casa Civil texto da Medida Provisória que busca coibir fraudes na Previdência com o correspondente do Jornal Alerta Geral, Carlos Alberto:

Disputa no Senado: Renan Calheiros afirma no Twitter que Tasso Jereissati é ‘coronel da política’

Estamos a menos de 15 dias da eleição da Mesa Diretora do Senado, que é 1º de fevereiro e o senador Tasso Jereissati é um dos nomes fortes nessa disputa, que tem do outro lado a concorrência do senador alagoano Renan Calheiros.

Essa disputa tem se acirrado ultimamente nas redes sociais, onde Calheiros atacou não apenas Tasso, mas também Eduardo Girão, acusando-o de estar apenas a serviço do primeiro.

Renan afirmou: “bato mais facilmente continência a um major da polícia do que para um coronel da política como Tasso Jereissati”, em um direcionamento claro que sabe que pode ter o senador cearense como adversário político.

Você pode ouvir essa e outras notícias no Bate Papo Político, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior), na íntegra:

Categorias
Destaque1 Destaque3

Bate Papo: reforma administrativa do governo Camilo é pauta para votação na Assembleia

Deputados estaduais entraram em ritmo de esforço concentrado nesta segunda-feira, 17,  para a votação da reforma administrativa. Mudanças na estrutura administrativa do Governo do Estado, como a redução do número de secretarias e extinção de cargos comissionados, é uma das matérias prioritárias da pauta de votações, principalmente para o poder executivo.

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político desta segunda, no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior do Estado), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida.

Mais uma vez

Eleições nas Câmaras Municipais: o correspondente do Jornal Alerta Geral, Cid Ferreira, traz informações sobre a terceira derrota consecutiva do prefeito Weber Araújo na disputa pela presidência da Câmera de Vereadores da cidade de Russas.


Leia mais:

+Receita paga último lote de restituições do IR nesta segunda

Mudança na Câmara

Em Canindé os vereadores também se preparam para uma nova administração na Câmera Municipal. O correspondente do Jornal Alerta Geral, Wellington Lima, tem mais informações sobre o assunto:

 Veja também:

+ Ceará: reservas minerais interessam Bolsonaro

Malabarismo financeiro

2018 está acabando e no apagar das luzes muitas prefeituras atrasam o salário de dezembro para cumprir a lei e pagar o 13º salário dos servidores. A situação se repete a cada ano e os prefeitos fazem malabarismo para respeitar a lei de responsabilidade fiscal.

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje?

Então clica no player abaixo e ouça, na íntegra, as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida!