Categorias
Cotidiano

Internautas discordam de mudanças do Código de Trânsito Brasileiro Destaque

A enquete do Portal da Assembleia Legislativa veiculada entre os dias 10 e 17 de junho questionou aos internautas se concordam com as mudanças no Código de Trânsito Brasileiro para abrandar multas e pontuação na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) de motoristas infratores.

A maioria (66,7%) dos participantes  discorda, afirmando que a flexibilização pode acarretar aumento de acidentes e vítimas no trânsito. Outros 33,3% avaliam que o cidadão brasileiro já tem maturidade para dirigir com responsabilidade.

Para o deputado Carlos Felipe (PCdoB), qualquer flexibilização nas leis e medidas do trânsito vai aumentar o número de acidentes e mortes nas vias.

“Vejo com muita preocupação esse tipo de medida que fragiliza as leis do trânsito no Brasil. Tivemos uma diminuição de mortes com a Lei Seca, trabalhos educacionais e demais medidas de rigor. Não podemos retroceder de ações que dão resultados”, afirma.

A flexibilização nas leis do trânsito não vai ajudar a preservar vidas ou ter uma mobilidade segura nas ruas, segundo o deputado Acrísio Sena (PT).

“É surreal a proposta de redução de pontos na carteira e demais mudanças que enfraquecem o Código de Trânsito. Já vivemos um caos nas vias, e essas medidas, se adotadas, vão apenas tirar mais vidas de motoristas e passageiros”, alerta.

O deputado Heitor Férrer (SD) também é contrário a medidas que esmoreçam as regras no trânsito.

“A proposta de abrandar multas vai fazer o cidadão ficar mais desleixado na direção. Nada que enfraqueça as leis nas ruas vai ser de valia para o motorista, ainda mais sendo propostas que pretendem proteger um infrator”, lamenta.

O professor do Departamento de Engenharia de Transportes da Universidade Federal do Ceará (UFC) Mário Ângelo de Azevedo enfatiza que qualquer enfraquecimento no Código de Trânsito é prejudicial para a sociedade, já que vai fazer com que aumentem os acidentes e mortes.

“As leis são feitas a partir de estudos e de dados. Se existe determinada regra, é para proteger os motoristas e pedestres”, afirma.

Mário Ângelo de Azevedo acrescenta ainda que tornar menos rígidas as leis é permitir que o cidadão ande desprotegido.

“Nós demoramos muito para instituir o Código de Trânsito Brasileiro. É uma loucura mexer nas leis para enfraquecê-las. Precisamos de medidas que venham a somar, e não prejudicar os cidadãos”, observa.

Categorias
Interior Destaque1 Destaque3

Novas regras impedem familiares de detentos de entrar para visitas em unidades prisionais no Ceará

No dia que a retomada das visitas em cinco presídios do Ceará foram permitidas, familiares de detentos foram surpreendidos com a mudança de regras de visitação, neste sábado (16) , o que impediu de muitas pessoas entrarem em algumas unidades penitenciárias e casou revolta.

As visitas estavam suspensas desde janeiro, em consequência da maior série de ataques criminosos registrada na história do Estado, nas ruas. A lista de alimentos permitidos foi publicada no Diário Oficial do Estado no dia 22 de janeiro deste ano.

“(Disseram) que não pode entrar porque a roupa é estampada. Dentro da minha roupa, não tem nada”, contou Elizabete Marques, que foi impedida de entrar no Complexo Penitenciário de Itaitinga II. Ao ser interrogada se as visitas receberam alguma orientação sobre a vestimenta, ela revela: “Toda branca, igual dos presos. Roupa toda branca, chinela branca”, revela a entrevistada ao G1.

Ana Dias estava bem informada sobre a vestimenta e a alimentação e conseguiu ver o parente. “Só entra quatro sanduíches, um refrigerante, uma água e uns higiênicos. O preso tem que comer e o que não terminar de comer, volta. Tem que sair, traz de volta, não deixa lá”, comenta.

Uma mulher que preferiu não se identificar saiu do Interior para a Região Metropolitana de Fortaleza na esperança de ver o ente querido, que está detido, mas não conseguiu. “Só está entrando roupa clara, nem rosa bebê entra. Eles estão querendo chinela branca, calça branca, camiseta branca, ou então cinza claro. E as mãezinhas do Interior todas voltando, porque eles avisaram essa visita só ontem (sexta-feira) à tarde, ninguém sabia. Vim de Boa Viagem e não consegui entrar”, lamenta.

Questionada sobre as modificações das regras de visitação e a falta de informação a familiares ainda na manhã deste sábado (16), a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) não respondeu a demanda até a publicação desta matéria.

Categorias
Economia Destaque2 Destaque3

Reforma da Previdência enfrenta dificuldades: governo precisa detalhar regras para militares

O Governo Federal ainda está bem distante dos 308 votos necessários para aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da reforma da Previdência. Antes disso, a PEC deve passar, ainda, pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), onde deve enfrentar mais um longo caminho para aprovação.

Os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, no Bate Papo Político desta terça-feira (26), no Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), analisaram as dificuldades da principal reforma proposta pelo governo, destacando, ainda, a necessidade de se detalhar as regras para os militares.

Acompanhe a análise completa: