Categorias
Luzenor de Oliveira Política Estadual Destaque1

Bate Papo: Sarto ganha visibilidade e, ao lado de Cid, Camilo e RC, surge como nome do PDT à Prefeitura de Fortaleza em 2020

O presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, deputado José Sarto (PDT), ganha visibilidade com a pauta de debates sobre ações e projetos que beneficiam a população do Interior do Estado e da Grande Fortaleza e, ao mesmo tempo, ocupa espaços que o colocam, hoje, na condição de pré-candidato do PDT à sucessão do prefeito Roberto Cláudio. O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político desta quarta-feira (26), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida.

Com sete mandatos consecutivos e boas votações na Capital, Sarto integra o grupo político liderado pelos irmãos e Cid e Ciro Gomes e, ao assumir, em fevereiro, a Presidência da Assembleia Legislativa criou uma pauta com debates sobre questões que interessam diretamente a população (reforma previdenciária, defesa do ensino público, transposição de águas do Rio São Francisco, etc). As atividades como presidente do Legislativo o deixam em evidência.

Sarto cumpre, ainda, uma agenda com o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio que o projetam no cenário pré-eleitoral de 2020. “O Sarto tem um histórico de lealdade com os irmãos Ferreira Gomes, teve paciência para esperar e, após sete eleições, chegou à Presidência da Assembleia. Isso o credencia a novos voos”, confessa, em conversa com a reportagem do Ceará Agora, um pedetista influente na cena política estadual.

Pré-candidatura

A presença de Sarto em eventos do Governo do Estado e da Prefeitura da Capital para, ao lado de Camilo e Roberto Cláudio, visitar ou inaugurar obras, chama a atenção e, nos bastidores políticos, essa movimentação é vista como estratégia de construção de uma pré-candidatura.

Cautelo, sem pressa e bem disciplinado, Sarto não fala, nada diz sobre as eleições de 2020, sente a necessidade de exercer em toda plenitude o desafio de bem conduzir o Legislativo Estadual e olhar a atuação do Parlamento com iniciativas voltadas ao interesse da população. “O futuro a Deus pertence”, observa Sarto aos mais próximos que o acompanham no dia a dia da agenda Legislativa.

A cautela é prudente, mas, como político e, pela experiência que acumula, Sarto sabe que, se o cavalo passar selado em sua porta, o montará. Ou seja, a agenda com Camilo e Roberto Cláudio continuará sendo cumprida, a visibilidade o fará se tornar ainda mais conhecido pelos fortalezenses e, na hora da decisão do PDT, se essas credenciais o favorecerem, Sarto estará na briga pela Prefeitura da Capital. Com as bênçãos de Camilo, Cid e Ciro Gomes.

O correspondente do Jornal Alerta Geral, Sátiro Salles, deu mais detalhes do assunto:

Categorias
Política Estadual

Comissão da AL visita obras da transposição do São Francisco nesta sexta-feira

A Comissão Especial de Acompanhamento das Obras da Transposição do Rio São Francisco da Assembleia Legislativa do Ceará, presidida pelo deputado Guilherme Landim (PDT), visita, nesta sexta-feira (14), as obras em Penaforte e do Cinturão das Águas, em Missão Velha.

A comitiva de parlamentares se reúne com órgãos e empresas responsáveis para coletar informações sobre o real andamento das intervenções. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Sarto (PDT), ressalta que o trabalho criterioso da Comissão é imprescindível.

A entrega do eixo norte já foi adiada 6 vezes, e a obra já está com 97% da execução física pronta. O nosso estado precisa dessa obra para garantir o abastecimento, não só de cidades do interior, mas também de Fortaleza e Região Metropolitana. É essa água que vai garantir o aporte do açude Castanhão, por meio do Cinturão das Águas do Ceará (CAC) — avalia o presidente.

+ O presidente da Assembleia Legislativa destaca as ações para fortalecer a defesa da transposição

O deputado Guilherme Landim informa que, a partir da visita e dos relatórios do Ministério da Integração e da Secretaria de Recursos Hídricos, será finalizado um documento para que a comissão vá a Brasília “cobrar e mostrar para o Governo Federal a importância dessa obra para o Ceará“.

O que a gente sabe é que o trecho entre Salgueiro, Penaforte e Jati está em andamento, com cerca de 800 a mil funcionários trabalhando, não no ritmo que deveria, por conta da inconstância de recebimento de recursos por parte do Governo Federal, mas a obra continua. Agora, o Cinturão das Águas, que é uma obra complementar à transposição e que é fundamental, sobretudo para a chegada das águas ao Castanhão, está completamente parada por falta de repasse federal — comenta Guilherme Landim.

O presidente da comissão especial defende que novos recursos destinados à intervenção devem ter como prioridade a finalização do trecho norte da transposição no Ceará e o Cinturão das Águas. “Só com a transposição ainda não se resolve o problema do Castanhão, precisamos do Cinturão”, reitera.

(*) Informações da Assembleia Legislativa