Categorias
Interior Destaque1

Águas do São Francisco devem chegar no Ceará em dezembro

Iniciado há mais de dez anos, o Projeto de Integração do Rio São Francisco surgiu como alento para mais de 12 milhões de nordestinos que sofrem com a seca nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Entretanto, o tempo vai passando e as águas do Velho Chico ainda parecem muito distante das torneiras dos sertanejos. Atrasos, entraves e burocracia prejudicam a conclusão das obras.

No estado do Ceará, oito prazos já foram estabelecidos, porém, nenhum deles foi cumprido. A grande preocupação é o fato das águas já terem chegado nos estados da Paraíba e Pernambuco, mas ainda não em solo cearense. Segundo a Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério Desenvolvimento Regional, os “entraves” no Eixo Norte  – porção da obra que inclui o Ceará – são causados pelo abandono por parte de duas construtoras, o que causou atraso nas obras.

Após os retardos, o  Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) definiu para 30 de agosto o início do bombeamento das águas do reservatório Negreiros, no município de Salgueiro, no sertão de Pernambuco. O órgão afirmou que até 31 de dezembro o estado do Ceará deve iniciar a operação comercial das águas transpostas e que até este prazo as águas deverão percorrer os açudes e chegar o município de Jati.

Categorias
Interior

Governo do Ceará assina financiamento de 50 milhões de euros para implantar Programa Águas do Sertão

O governador Camilo Santana assinou na manhã desta quarta-feira (26), em Brasília, financiamento de 50 milhões de euros com o Banco Alemão de Desenvolvimento (KFW) para implementação do Programa Águas do Sertão. Com contrapartida de 12,5 milhões de euros do Governo do Estado, o programa receberá investimento total de 62,5 milhões de euros.

“Esse projeto vai consolidar nossa posição pioneira em termos de políticas de saneamento rural. O financiamento ampliará a oferta de serviços de água, principalmente nas áreas mais afastadas do Ceará. Temos feito um esforço muito grande para não deixar faltar água aos cearenses e melhorar as condições de saneamento básico”

Afirmou o governador Camilo Santana, que estava acompanhado dos secretários das Cidades, Zezinho Albuquerque; do Planejamento, Mauro Filho; do executivo de Saneamento das Cidades, Paulo Henrique Lustosa; e do procurador-geral do Estado, Juvêncio Vasconcelos.

Águas do Sertão

O programa visa beneficiar cerca de 200 mil pessoas e tem por objetivo fortalecer a resiliência da população rural do Estado às secas e escassez de água, melhorando as condições de saúde e qualidade de vida, por meio de soluções de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

O programa também visa fortalecer o modelo de gestão do Sistema Integrado de Saneamento Rural (SISAR), e realizar melhorias nas condições sanitárias das localidades beneficiadas, assim como garantir a proteção e utilização mais eficiente dos recursos hídricos.

Categorias
Política Estadual Destaque2

Camilo assina financiamento de 50 milhões de euros para o combate à seca

O governador Camilo Santana assinou na manhã desta quarta-feira (26), em Brasília, o financiamento de € 50 milhões de euros com o Banco Alemão de Desenvolvimento (KFW) para implementação do Programa Águas do Sertão.

“Esse projeto vai consolidar nossa posição pioneira em termos de políticas de saneamento rural. O financiamento ampliará a oferta de serviços de água, principalmente nas áreas mais afastadas do Ceará. Temos feito um esforço muito grande para não deixar faltar água aos cearenses e melhorar as condições de saneamento básico”, afirmou o governador Camilo Santana, que estava acompanhado dos secretários das Cidades, Zezinho Albuquerque e do Planejamento, Mauro Filho.

O programa vai beneficiar cerca de 200 mil pessoas e tem por objetivo auxiliar a população rural do Estado na luta contra a seca e escassez de água, melhorando as condições de saúde e qualidade de vida, por meio de soluções de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

Outro objetivo que será estimulado por esse investimento é o fortalecimento do modelo de gestão do Sistema Integrado de Saneamento Rural (SISAR), bem como a melhoria nas condições sanitárias das localidades beneficiadas e a garantia da utilização mais eficiente dos recursos hídricos.