Categorias
Economia

Ceará tem 1.032 vagas de trabalho disponíveis nesta semana

Uma boa notícia para aqueles que estão na busca por emprego. Estão disponíveis cerca de 1.032 vagas de trabalho no Ceará nesta semana. O segmento que mais se destaca é o dos restaurantes, somando quase 100 oportunidades para os cargos de cumim, garçom, auxiliar de cozinha e churrasqueiro.

Além dessas, também há vagas para auxiliar de limpeza, auxiliar de linha de produção e operador de empilhadeira, que, juntas, somam 89 oportunidades.

Por fim, segundo a direção da instituição, existem vagas para vendedor interno, vendedor pracista e vendedor externo, a instituição está colocando à disposição 152 vagas.

Categorias
Economia

Multinacional abre 200 vagas de emprego em Fortaleza a partir da próxima terça

Uma boa oportunidade para quem está em busca de emprego! A Concentrix, empresa que presta serviços de apoio técnico e de interação com o cliente, inaugurará, na próxima terça-feira (8), uma nova unidade em Fortaleza, no Ceará. A empresa anunciou que abrirá 200 vagas de emprego na cidade.

Os requisitos variam de acordo com a vaga oferecida. Ter inglês fluente e ensino superior são obrigatórios para candidatar-se para algumas posições, mas há outras funções que não têm as exigências citadas.

Para se increver na seleção, a pessoa deve acessar o site da multinacional americana  (basta selecionar “Brazil” e depois “Fortaleza”) , ou também acompanhar o LinkedIn da empresa, em que eles postam todas as oportunidades abertas.

Categorias
Cotidiano

Medo do desemprego diminui e satisfação com a vida aumenta, aponta pesquisa

Depois de dois aumentos consecutivos, o Índice de Medo do Desemprego caiu 1,1 ponto em relação a junho e ficou em 58,2 pontos em setembro. Com isso, o indicador está 7,5 pontos abaixo do registrado em setembro do ano passado.

Mesmo com a queda, o índice continua acima da média histórica, que é de 50,1 pontos. As informações são de pesquisa divulgada nesta quinta-feira (3) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O indicador varia de zero a cem pontos. Quanto mais alto o índice, maior é o medo do desemprego.

A maior queda no medo do desemprego foi verificada entre as pessoas com menor escolaridade e renda. Entre os que têm até a quarta série do ensino fundamental, o indicador caiu 5,4 pontos e saiu de 65,1 pontos em junho para 59,7 em setembro. Entre os que recebem até um salário mínimo, o medo do desemprego recuou 4 pontos, passando de 72,8 em junho para 68,8 em setembro.

O medo do desemprego é maior entre os moradores da região Nordeste, onde alcançou 69,7 pontos – a região foi a única a registrar aumento do medo do desemprego em setembro. O medo é menor no Sul, onde o indicador ficou em 47,7 pontos. No Sudeste, foi de 58,5 pontos e, no Norte/Centro-Oeste, de 49,3 pontos.

SATISFAÇÃO COM A VIDA 

A pesquisa também mostra o grau de satisfação dos brasileiros com a vida. O Índice de Satisfação com a Vida alcançou 69 pontos em setembro, 1,6 ponto acima do de junho. O indicador, que é 3,1 pontos superior ao de setembro do ano passado, também está abaixo da média histórica de 69,6 pontos.

A satisfação com a vida aumentou em todas as regiões do país. A satisfação com a vida é maior no Sul, onde alcançou 71 pontos. No Nordeste ficou em 68,1 pontos, no Sudeste foi de 68,8 pontos e, no Norte/Centro-Oeste, de 68,6 pontos. Esta edição da pesquisa trimestral ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios entre os dias 19 e 22 de setembro.

SAIBA MAIS – Acesse a página de Estatísticas da CNI e veja os detalhes das pequisas.

*(Com informações da Agência CNI de Notícias)

Categorias
Economia

Mercado financeiro reduz estimativa para inflação e taxa Selic em 2019

Instituições financeiras reduziram, pela oitava vez seguida, a estimativa para a inflação neste ano.

De acordo com pesquisa do Banco Central (BC) ao mercado financeiro, a previsão para a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, passou de 3,44% para 3,43%, em 2019.

Para 2020, a estimativa caiu de 3,80% para 3,79%. A previsão para os anos seguintes não teve alterações: 3,75%, em 2021, e 3,50%, em 2022.

As estimativas para 2019 e o próximo ano estão abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta de inflação, definida pelo Conselho Monetário Nacional é 4,25% em 2019, 4% em 2020, 3,75% em 2021 e 3,50% em 2022, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

O principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação é a taxa básica de juros, a Selic. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle da inflação e estimulando a atividade econômica.

Quando o Copom aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Para o mercado financeiro, a Selic deve terminar 2019 em 4,75% ao ano. Na semana passada, a expectativa estava em 5% ao ano. Atualmente, a Selic está em 5,5% ao ano.

O mercado financeiro não alterou a estimativa para o fim de 2020: 5% ao ano. Para 2021, a expectativa é que a Selic termine o período em 6,50% ao ano. Na semana passada, a previsão era 6,75% ao ano. Para o fim de 2022, a previsão permanece em 7% ao ano.

Crescimento da economia

A previsão para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – é mantida em 0,87% em 2019, há quatro semanas consecutivas.

As estimativas para os anos seguintes também não foram alteradas: 2%, em 2020; e 2,50%, em 2021 e 2022.

Dólar

A previsão para a cotação do dólar ao fim deste ano subiu de R$ 3,95 para R$ 4 e, para 2020, de R$ 3,90 para R$ 3,91.

Categorias
Economia

País registra criação de 48,4 mil vagas de trabalho formal

A criação de empregos com carteira assinada teve saldo positivo em junho, com a criação de 48.436 vagas. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) foram divulgados nesta quinta-feira (25) pelo Ministério da Economia.

Segundo a Agência Brasil, o indicador mede a diferença entre contratações e demissões. O saldo positivo em junho foi resultado de 1.248.106 admissões contra 1.199.670 desligamentos ocorridos no período.

O resultado de junho foi o melhor para o período desde 2013, quando, no mesmo mês, foram geradas 123.836 vagas. Em junho de 2018 foram registradas mais demissões do que contratações, gerando saldo negativo de 661 vagas.

No primeiro semestre deste ano, foram criados mais 408.500 postos de trabalho ( 8.221.237 admissões e 7.812.737 desligamentos), o maior saldo para o período desde 2014 quando foram criadas 588.671 vagas. No mesmo período do ano passado, o saldo foi de 392.461 vagas.

Categorias
Interior Região Metropolitana de Fortaleza

Oito frentes de trabalho recuperam vias de Caucaia

A Prefeitura de Caucaia, por intermédio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), mantém nesta segunda-feira (22/7) oito frentes de trabalho na malha viária da cidade e das estradas vicinais da zona rural.

As equipes atuam hoje nas seguintes localidades: Malvinas, Capuan, Camará, Icaraí, Marechal Rondon, Tabapuá, Pacheco e Araturi. Os trabalhos executados são de calçamento, drenagem e recuperação de ruas, campos e calçadas.

Todas as ações estão sendo implementadas com recursos próprios do Município. Há outras frentes, no entanto, intervindo na requalificação de vias da Grande Jurema como parte do Avança Caucaia, programa de infraestrutura integrada financiado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

 

Categorias
Cotidiano

Prefeitura de Caucaia tem sete frentes de trabalho em acessos de vias municipais

A Prefeitura de Caucaia, por intermédio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), tem nesta segunda-feira (15/7) sete frentes de trabalho em diferentes regiões da cidade.

Máquinas e técnicos da pasta atuam para tentar melhorar acessos em vias das seguintes localidades: Malvinas, Marechal Rondon, Toco, Tabapuá, Bom Princípio, Camará e Icaraí. Além disso, uma operação tapa-buracos está na Tucunduba.

Os trabalhos estão sendo executados com recursos próprios e verbas oriundas da Caixa Econômica Federal. Há ainda frentes em ruas do Araturi e Parque Potira dentro do Avança Caucaia, programa financiado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Categorias
Oportunidade

Sine Municipal de Caucaia tem 108 vagas nesta quinta-feira (4)

O Sine Municipal de Caucaia está com 108 vagas disponíveis nesta quinta-feira (4/7) para quem já tem cadastro no órgão e deseja se recolocar no mercado local. As oportunidades são apresentadas por empresas parcerias da Prefeitura diariamente.

As vagas de hoje são: segurança de evento (60), motorista carreteiro (10), fiscal de piso (5), mecânico de máquinas pesadas (4), cozinheiro geral (3), promotor de vendas (3, para pessoas com deficiência), maqueiro de hospital (3), auxiliar de limpeza (2, para pessoas com deficiência), oficial de serviços gerais (2), técnico de manutenção elétrica (2) e vendedor porta a porta (2).

E mais: analista de desenvolvimento de sistemas (1), auxiliar administrativo (1), borracheiro (1), cortador de roupas (1), eletricista de instalações de veículos (1), engenheiro de manutenção elétrica (1), gerente de infraestrutura de tecnologia (1), governanta de hotelaria (1), laboratorista de concreto (1), magarefe (1), operador de patrol (1) e técnico de edificações (1).

Todas as vagas são para quem já tem cadastro no órgão. Interessados devem comparecer à sede Secretaria Municipal do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo (Setem), entidade a qual o Sine é vinculado.

É necessário apresentar os originais da Carteira de Trabalho ou RG e CPF.

SERVIÇO
SINE MUNICIPAL
ONDE: rua Coronel João Licínio, nº 517, no Centro, das 8 horas às 14 horas.

Categorias
Nacional Destaque3

Famílias do Bolsa Família vão receber alerta contra trabalho infantil

Mais de 14 milhões de famílias brasileiras que recebem o Bolsa Família no mês de junho vão receber mensagens nos extratos de pagamento sobre o combate ao trabalho infantil. A ideia é alertar que as crianças não devem trabalhar e mostrar que viver a uma infância sadia é fundamental para o desenvolvimento e trajetória da criança, segundo informações do Ministério da Cidadania.

O governo federal vai pagar mais de R$ 2,6 bilhões nos pagamentos que começam a ser transferidos nesta sexta-feira (14). A média de repasse é de 186 reais e 73 centavos por família.  As famílias também vão receber comunicados para atualizarem suas informações, devido ao processo de revisão cadastral deste ano.

O secretário especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Lelo Coimbra, disse que o repasse ajuda as famílias a criar condições para que saiam da pobreza. Dentre as cinco regiões do país, o Nordeste é a que concentra a maior quantidade de famílias beneficiadas pelo programa, seguido do Sudeste e do Norte.

Categorias
Saúde Destaque2

STF confirma proibição de trabalho insalubre de gestantes e lactantes

O STF (Supremo Tribunal Federal) considerou inconstitucional, nesta quarta-feira (29) o trecho da reforma trabalhista que possibilitaria gestantes e lactantes trabalharem em atividades insalubres. Por 10 votos 1, a Corte confirmou liminar proferida em maio pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, suspendendo a norma.

Assim, segundo Moraes, fica valendo a última regra. Com o texto antigo da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), anterior a reforma aprovada em 2017, a gestante será afastada de atividades e locais insalubres, sendo realocada em outros serviços.Caso não seja possível, a empregada deve ser afastada e  receber salário-maternidade.

Moraes confirmou sua liminar através do seu voto e afirmou que a alteração na CLT permitiu que gestantes e lactantes continuem trabalhando em atividades insalubres e ainda previu que o afastamento só pode ocorrer após a apresentação de atestado médico.

De acordo com Moraes a reforma trabalhista é inconstitucional nesse aspecto por não proteger mulheres grávidas e lactantes.

“Quem de nós gostaria que nossas filhas, irmãs, netas, grávidas ou lactantes, continuassem a trabalhar em ambientes insalubres?, questionou.

Pelo texto antigo da CLT, o Artigo 394-A definiu que a empregada gestante ou lactante será afastada de qualquer tipo de serviço e locais insalubres. Com a mudança, o mesmo dispositivo vetou o trabalho nas atividades perigosas, mediante apresentação de um atestado médico para que o afastamento seja realizado.

O voto de Moraes foi acompanhado pelos ministro Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Celso de Mello e o presidente, Dias Toffoli. Marco Aurélio foi o único a divergir.

O caso chegou ao STF por meio de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) ajuizada pela Confederação Nacional de Trabalhadores Metalúrgicos. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que também opinou pela concessão da liminar. Para Dodge, a exigência de atestado médico para o afastamento da gestante, conforme previsto na reforma trabalhista, transformava “em regra a exposição ao risco”.