Categorias
Educação

Ministro diz que Enem terá como foco conhecimentos objetivos

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano terá como foco conhecimentos objetivos. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a preocupação do Ministério da Educação (MEC) será selecionar os melhores alunos para ocupar as vagas no ensino superior.

“Não vai cair ideologia, a gente quer saber de conhecimento científico, técnico, de capacidade de leitura, de fazer contas, de conhecimentos objetivos”, afirmou o ministro que participou ontem (24) do programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, da EBC.

Ele acrescentou que o interesse do MEC é “simplesmente selecionar as melhores pessoas para ocupar as vagas nas faculdades. A nossa preocupação é mérito, só”.

Após polêmica envolvendo questões do Enem no ano passado, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), vinculado ao Ministério da Educação, criou, no início deste ano, um grupo responsável por “identificar abordagens controversas com teor ofensivo a segmentos e grupos sociais, símbolos, tradições e costumes nacionais” e, com base nessa análise, recomendar que tais itens não fossem usados na montagem do Enem 2019.

O ministro ressaltou, na entrevista, que a aplicação do exame este ano está garantida.

Carteira estudantil será digitalizada

Ele falou ainda sobre a digitalização do MEC, que lançou, este ano, a carteirinha de estudante digital. A ID Estudantil começará a ser emitida em dezembro.

A digitalização também chegará ao Enem, que, ano que vem, terá aplicação por computador realizada de forma piloto.

O Enem 2019 será realizado nos dias 3 e 10 de novembro, em 1.727 municípios brasileiros. Mais de 5 milhões de pessoas farão o exame em 14 mil locais de aplicação de provas.

Quem já concluiu o ensino médio ou vai concluir este ano pode usar as notas do Enem para se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior. Os estudantes podem ainda concorrer a bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e podendo ser beneficiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Categorias
Educação

Após 7 dias de posse, reitor da UFC não despachou na reitoria e trabalha em outros departamentos

O professor Cândido Albuquerque, empossado oficialmente pelo Ministério da Educação (MEC) há 7 dias reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC) ainda não conseguiu despachar do prédio da reitoria da UFC, no Benfica, em Fortaleza. Nesta quarta-feira (28), ele confirmou que segue trabalhando em diversas unidades e departamentos da UFC. Não há previsão de quando ele irá comparecer ao gabinete no Benfica. Cândido, que é alvo de protestos, alega que “aguarda o momento oportuno de atuar na própria reitoria”.

Grupos de estudantes e professores manifestam-se contra a escolha de Cândido, desde a nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro, na segunda-feira (19). O presidente quebrou a tradição de nomear o candidato com a maior preferência da comunidade acadêmica. A nomeação de Cândido foi a segunda da história da UFC a contrariar a consulta pública feita com os corpos discente e docente da universidade. A primeira ocorreu em 1991, quando Antônio de Albuquerque Sousa Filho foi empossado.

Cândido foi o candidato com menor número de votos na consulta pública na universidade. No processo com 11.997 eleitores o atual reitor teve 610 votos. Custódio Almeida, o candidato mais votado, teve 7.772. Cândido também foi o segundo colocado na lista tríplice realizada pelo Conselho Universitário (Consuni).

Nesta quarta-feira (28), questionado se já esteve no prédio reitoria, Cândido disse que “fui, mas não vou ficar indo lá”. De acordo com o reitor, ele tem despachado de outros departamentos da UFC. “Estou indo e saindo. É até uma maneira de interagir com as outras unidades”. Indagado sobre quais foram os prédios em que já despachou, Cândido preferiu não comentar.

“A universidade está funcionando normalmente. O grupo de insatisfação não atinge 1%”, ressalta ele. O não comparecimento à reitoria, reitera o reitor, deve-se a “uma questão de animosidade. Eu estou fazendo isso porque estou abrindo o diálogo”. Cândido também foi questionado sobre como, diante do cenário de manifestações, pretende abrir o diálogo com a comunidade acadêmica. Mas, embora ressalte que há disposição, ele não especificou nenhuma ação concreta para isso.

“Em primeiro lugar o grupo que está insatisfeito é muito pequeno. São 50 ou 60 pessoas. Eu estou disposto ao diálogo. Estou procurando todos eles porque esse é o objetivo. Nós estamos abertos e estamos procurando as pessoas”, finalizou.

Na terça-feira, em mais um ato de protesto contra a nomeação do atual reitor, estudantes instalaram uma espécie de ‘gabinete’ no cruzamento da Avenida da Universidade com a 13 de Maio, no Bairro Benfica, em Fortaleza, nas proximidades da reitoria.

 

Categorias
Educação Destaque3

Estudantes selecionados no Sisu podem fazer matrícula a partir de hoje

Os estudantes selecionados na chamada regular do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) podem, a partir de hoje (12), fazer a matrícula nas instituições de ensino para as quais foram selecionados. O prazo vai até o dia 17 e cabe aos candidatos verificar os dias, horários e locais de atendimento definidos por cada instituição.

As vagas que não forem preenchidas serão ofertadas para os estudantes em lista de espera. Quem não foi selecionado em nenhuma das duas opções de curso feitas na hora da inscrição e quiser integrar a lista tem até o dia 17 para fazer a adesão, no site do Sisu.

Os estudantes que conseguirem a vaga por meio da lista de espera serão convocados a partir do dia 19 pelas próprias instituições de ensino. Nessa etapa caberá aos próprios candidatos acompanhar a convocação na instituição que solicitaram a vaga.

Nesta edição, o Sisu oferece 59.028 vagas em 76 instituições públicas de ensino em todo o país. A seleção é feita com base no desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018. Para participar, os estudantes precisam ter obtido nota acima de zero na redação do exame. Ao todo, 640.205 estudantes se inscreveram no programa, de acordo com balanço divulgado pelo MEC.

Categorias
Região Norte

Uva oferece único curso de pós-graduação do Nordeste fora de uma capital

A Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA) iniciará a primeira turma do curso de Mestrado Acadêmico em Filosofia (MAF/UVA). O curso é o único do Nordeste oferecido fora de uma capital e está programo para começar em julho de 2019. Para quem tiver interesse, as inscrições de candidatos devem ser feitas até 24 de maio.

São ofertadas dez vagas para ampla concorrência, distribuídas em duas linhas de pesquisa, cada uma com cinco vagas: 1) Filosofia da Religião e Filosofia Política; e 2) Ontologia, Conhecimento e Linguagem. O endereço do site consta no Edital nº 05/2019.

O curso foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), após parecer favorável, emitido em novembro de 2018, pela Diretoria de Avaliação do Ministério da Educação (DAV/MEC). O Coordenador do MAF/UVA, Antonio Glaudenir Brasil Maia, destaca a importância para a universidade.

A aprovação representa um passo importante, não somente para o Curso de Filosofia, mas para a UVA como um todo e para o ensino superior na Região Norte. Foi o resultado de diversos esforços, como trabalhos de grupos de pesquisa, eventos, produção docente e outras ações que impactaram positivamente para a aprovação.

O curso terá uma seleção por ano e, de acordo com o Edital, a matrícula dos candidatos aprovados para ingressar na primeira turma do MAF/UVA será de 22 a 26 de julho de 2019. Em caso de dúvidas, os concorrentes podem ligar para o número (88) 3611-6521.