Categorias
Educação Destaque1

Governador reúne bancada federal para discutir corte nas universidades e institutos federais

Preocupados com o corte de recursos para o ensino superior anunciado pelo Governo Federal, o governador Camilo Santana, deputados federais do Ceará, o senador Cid Gomes e reitores das quatro instituições federais de ensino superior no estado se reuniram na manhã desta segunda-feira (13), no Palácio da Abolição. Durante mais de duas horas, foram discutidas ações que possam reverter esse bloqueio de recursos.

Camilo Santana aguarda que o Governo Federal possa manter os recursos disponíveis para que as instituições mantenham investimentos e custeios de suas atividades sem prejuízo para alunos e servidores.

Esperamos sensibilidade do presidente da República para rever essa decisão de imediato. Estive pessoalmente com ele na semana passada, junto com os governadores do Nordeste, e falei sobre a importância da educação ser colocada como prioridade absoluta; inclusive o ensino superior. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que esse bloqueio de verbas das universidades seja revisto o mais rápido possível, enfatizou o governador.

Foram definidas algumas estratégias durante o encontro. Uma das ações acordadas é de que a bancada cearense fará requerimentos em cada uma das comissões que os parlamentares participam, para convocar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a dar explicações sobre a decisão. Além disso, uma audiência pública também será realizada na Assembleia Legislativa dia 31 de maio para discutir o assunto.

O senador Cid Gomes destacou a necessidade de se manter os investimentos no setor pela sua importância junto à sociedade.

A gente foi testemunha nas últimas duas décadas do processo de expansão das matrículas de ensino superior no país e de modo muito especial no Ceará. O Instituto Federal tinha apenas quatro bases e hoje está presente com 32 centros. Nós tivemos duas novas universidades, a Universidade Federal do Cariri (UFCA) e a Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira). A gente sabe a importância que elas têm para o nosso desenvolvimento, nossa economia e nosso futuro. Então, é importante que nós estejamos solidários a elas e que o Governo (Federal) perceba que se quer fazer ajustes tem que mexer com outros setores que já vêm lucrando ao longo do tempo, ponderou Cid.

Da bancada federal cearense estiveram presentes os deputados Antônio José Albuquerque, Mauro Filho, José Guimarães, André Figueiredo, Leônidas Cristino, Eduardo Bismark, Robério Monteiro e Domingos Neto, coordenador da bancada. Domingos neto defende que esses cortes atingem a todos os setores da sociedade e é necessário que os deputados façam uma forte pressão para que haja um recuo da decisão.