Categorias
Política Destaque1 Destaque3

Editorial: Bolsonaro se curva e se reúne com os ‘caciques da velha política’

Após três meses de resistência para conversar com os líderes de partidos, o presidente Jair Bolsonaro se curva à realidade e decide se reunir com os chamados ‘caciques da velha política’. O diálogo é o único caminho para a construção de uma relação mais harmoniosa com o congresso nacional. Sem conversa, a agenda de interesses – não só do governo, mas de todo o país – não tem forças para caminhar.

No Bate Papo Político (FM 104.3 – Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior) desta sexta-feira (5), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, ambos concordam que o diálogo é necessário e que a estratégia de agradar os parlamentares é válida para a construção de uma agenda para o país.

Clique no player abaixo:

O jornalista Beto Almeida acredita que a reunião entre o presidente e parlamentares melhorou o clima no Planalto. Beto cita que Bolsonaro negou “essa história da velha política” e “que há interesse para um novo Brasil“. No entanto, segundo o jornalista, foi Eduardo Bolsonaro que, no Twitter, voltou a criar polêmica, falando que “o pai só fez isso porque tem prestígio político”.

Situação da PEC

Para o jornalista Luzenor de Oliveira, o governo federal precisa, com urgência, convencer, pelo menos, 308 deputados federais a apoiá-lo nas mudanças da Previdência Social. Sem conversar, e sem agrado, a reforma não anda. As mudanças nas regras para concessão de aposentaria e pensões são urgentes. São necessárias! 

A PEC da Previdência Social tramita na Câmara Federal e tem duras mudanças para quem sonha com a aposentadoria integral. O Governo Federal enfrenta, no entanto, pressões para excluir alguns pontos do projeto de reforma.

A retirada de critérios que podem afetar mais determinadas categorias – como, por exemplo, os trabalhadores rurais – é uma sinalização para o governo avançar com a reforma que pode dar mais fôlego a Previdência Social brasileira. Nesse jogo de pressões, de queda de braços, nada melhor do que a conversa, o diálogo. Seja com a nova ou a velha política. 


Categorias
Política Destaque1 Destaque3

Bate Papo Político: Bolsonaro vai se encontrar com a velha política?

O presidente Jair Bolsonaro disse que vai reservar “meio-dia da agenda no Brasil” para receber parlamentares e conversar. Segundo ele, está aberto ao diálogo. O presidente reiterou, também, que a proposta da reforma da Previdência é um projeto para o país e, não de governo.

O assunto ganhou destaque no Bate Papo Político desta terça-feira (2), entre os jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, que afirmaram que a atitude pode mudar os rumos da reforma e mostra o real comprometimento do presidente com a proposta.

Beto Almeida, após listar os partidos que se encontrarão com o presidente faz o questionamento: ele vai se encontrar com a “velha política”? Para Luzenor, no entanto, não trata-se de se encontrar com a “velha política”, mas de buscar a articulação necessária para aprovação da reforma.

“É preciso deixar preconceitos de lado. Há uma necessidade de se dialogar. Não há governo sem diálogo entre [os poderes] Executivo e Legislativo. Como se atrai os votos? Chamando os deputados para compartilhar a administração pública.”, afirmou Luzenor, durante o debate.

Na opinião dos jornalistas, há um entendimento para aprovação da reforma, no entanto, o governo não conseguiu, ainda, o diálogo necessário para convencer os deputados a apoiarem a proposta – e, talvez, com isso, entrarem na “lista negra” da população.

BPC e Aposentadoria Rural

Os pontos que causam mais divergências entre os parlamentares são as mudanças que mexem com o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e aposentadoria rural. Em entrevista à TV Record, o presidente falou da reunião com parlamentares e dos dois pontos polêmicos.

Vou deixar pelo menos meio-dia da minha agenda no Brasil para atender deputados e senadores“, afirmou Bolsonaro.

O presidente disse, ainda, compreender as manifestações dos parlamentares sobre eventuais alterações na proposta encaminhada, relacionadas ao BPC e a aposentadoria rural.