Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Transnordestina Logística (TLSA) (Malha II) está impedida de receber recursos públicos para a construção da ferrovia Transnordestina pela Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, Fundo de Investimento do Nordeste (FINOR), Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e BNDESPar.

A determinação é do Tribunal de Contas da União (TCU) e a TLSA tomou conhecimento da decisão pela imprensa. “A TLSA informa que tão logo seja formalmente intimada, tomará todas as medidas cabíveis para reverter a decisão proferida pelo TCU, na medida em que a empresa tem prestado todas as informações necessárias relativas ao projeto de maneira clara e eficiente, cumprindo assim com todas as suas obrigações perante o órgão regulador e demais órgãos relacionados ao projeto”, informou a empresa, em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Estadão Conteudo