Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente Michel Temer afirmou, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo publicada nesta quinta-feira, 11, que prefere a permanência do ministro Henrique Meirelles à frente da Fazenda do que sua saída do cargo para disputar a Presidência. Temer, contudo, apontou que Meirelles (PSD) seria um grande presidente.

“Para mim, é claro que é muito melhor que fique na Fazenda”, afirmou Temer na entrevista no Palácio do Jaburu, sua residência oficial, acrescentando que ainda não tem candidato definido. Para Temer, o também cotado à Presidência, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), tende a disputar a reeleição como presidente da Câmara em vez de se lançar candidato presidencial, apesar do parlamentar estar se movimentando para tentar articular uma candidatura presidencial. No entanto, na avaliação de Temer, Maia “não tem nada a perder, só a ganhar” com as atuais articulações.

Temer ainda comentou que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), preenche os requisitos de segurança e serenidade que serão buscados nas eleições de outubro. “As pessoas estão cansadas de tudo isso (a confluência de crises) e vão querer a continuidade, a manutenção do nosso programa de governo, que está recuperando a economia e a tranquilidade. Ninguém quer aventura”, disse.

Temer reiterou na entrevista que o governo só vai se voltar para a questão da sucessão presidencial a partir de março, após a votação da reforma da Previdência no Congresso. Perguntado se já tem os 308 votos necessários na Câmara para aprovar a medida, Temer reconheceu que “ainda não, mas vamos ter”. O presidente confirmou ainda na entrevista que viajará entre os dias 22 e 25 de janeiro para o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

Com informações da Reuters