Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os municípios cearenses estão em alerta devido à baixa umidade relativa do ar, de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). É o caso de Iguatu e Barbalha, onde os níveis de umidade chegaram a menos de 15%, os mais baixos registrados nos últimos dias pelo órgão. O nível considerado ideal pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 60%. Taxas críticas também são observadas em Campos Sales (16%), Jaguaribe (16%), Tauá (17%) e Quixeramobim (18%).

De acordo com especialistas, o tempo seco favorece doenças respiratórias e dificulta as trocas gasosas do pulmão. É importante que tenha uma boa umidade do ar pra evitar doenças pulmonares e nasais como rinites alérgicas e sinusites crônicas.

O cenário ficou comprometido devido a intensificação de uma massa de ar seco ao longo do Nordeste. A previsão é de que até novembro, o fenômeno continue afetando principalmente áreas afastadas do mar e longe da região de serra. As recomendações é que os cearenses bebam bastante água, evitem ar-condicionado e lavem constantemente o nariz para evitar complicações na saúde.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp