Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Trabalhadores de vans de transporte alternativo de Fortaleza entraram nessa quarta-feira no terceiro dia de greve. Os trabalhadores realizaram um ato em frente a sede da Cooperativa dos Transportadores Autônomos de Passageiros do Estado do Ceará (Cootraps) no Sitio São João. Os trabalhadores exigem falta de pagamentos de salários em folha, assinaturas de carteiras de trabalho já, cestas básicas atrasadas, pagamentos dos retroativos dos empregados avulsos, passe livre e pelo fim da dupla função de motorista e cobrador.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Complementar do Estado do Ceará, Waldênio Aguiar, a paralisação ficou decidida após uma reunião no dia 22 de outubro. Atendendo uma liminar do Tribunal Regional do Trabalho, segundo Aguiar, 50% da frota roda nos horários considerados de pico e 30% em horários de menor demanda.

Ainda de acordo com o presidente, a paralisação dos profissionais do transporte alternativo na Capital é motivada por alguns fatores como a falta de carteira assinada, desvio de função, falta de passe livre para funcionários e de reajuste salarial para a categoria.