Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O entroncamento da rodovia com a CE-040 (Washington Soares) terá novo fluxo temporário implantado gradualmente a partir deste sábado (31). Essa mudança é necessária para garantir a continuidade da implantação do viaduto no local, que, conforme a previsão da Superintendência de Obras Públicas (SOP), deve ter as passagens por cima e por baixo completamente liberadas até novembro.

A partir deste fim de semana, o tráfego no sentido Eusébio/Fortaleza deixa a pista antiga, que será totalmente interditada, e passa a ser feito exclusivamente por mergulho na nova pista. A largura completa do trecho sob o viaduto será liberada ainda em setembro.

Com isso, condutores que pretenderem acessar a CE-010 terão uma rota de desvio sinalizada pelo Detran. Para veículos com tara até 2,5 toneladas, o percurso será pela avenida José Morais de Almeida e rua Luis Simão. Caminhões com tara acima de 2,5 toneladas demandam um outro caminho, pelo bairro José de Alencar, até acessar a avenida Maestro Lisboa (CE-025), conforme mapa abaixo. Para garantir a segurança do tráfego na região, as ruas Egídio de Oliveira e Professor Solon Farias terão trechos de sentido único. Além disso, vias adjacentes receberão nova sinalização. Para os caminhões que vêm da BR-116 para acessar o Porto do Mucuripe, outra opção é seguir pela rodovia federal até a Raul Barbosa para entrar na Via Expressa.

 

Toda essa alteração do trânsito na área é fundamental para viabilizar os trabalhos de instalação da passagem superior que ligará o Anel Viário à CE-010. Nos próximos dias, à medida que as obras avancem, outras alterações temporárias no tráfego serão anunciadas.

Atualmente, o cronograma para intervenções de duplicação no Anel Viário prioriza facilitar o quanto antes o fluxo nos viadutos com as CEs 040, 060 e 065, que têm frentes de trabalho simultâneas. Na etapa seguinte serão finalizadas alças e retornos dessas estruturas. “Até o fim de outubro os três viadutos deverão estar liberados para que a população não tenha o transtorno que hoje tem”, afirma Quintino Vieira, superintendente da SOP.

O projeto completo de duplicação dos 32 km do Anel Viário, que contempla também a construção de uma ciclovia, tem previsão de ser entregue até fevereiro de 2020.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp