Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Dos 184 municípios cearenses, 102 cidades erram a previsão de receitas, dificultando o planejamento dos gastos, de acordo com levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE). Em relatório divulgado nesta terça-feira (6), há gestões municipais que arrecadaram 70% abaixo do planejamento, enquanto outras reuniram receitas 2.000% maiores que o esperado.

O Tribunal de Contas afirma que a diferença entre o valor previsto e o valor arrecadado, seja o montante maior ou menor que o planejado nas Leis Orçamentárias Anuais (LOA). O relatório, referente a 2017, considera como índices razoáveis, os que variam entre -30% e 30%. Quanto mais próximo de zero for o percentual do município, seja positivo seja negativo, mais eficiente foi a gestão em termos de arrecadação em relação à previsão.

Comparando os extremos de arrecadação, a cidade de Reriutaba, na Região Norte do Estado, arrecadou pouco mais de 70% abaixo do total previsto. Já o município de Jati, a 525 km de Fortaleza, arrecadou 2.260,03% além da previsão. A cidade baseia o canteiro de obras da transposição do rio São Francisco no Ceará.

Confira a arrecadação dos municípios:

  1. Reriutaba -70,75%
  2. Mautiri -64,91%
  3. Itaiçaba -62,07%
  4. Saboeiro -54,38%
  5. Salitre -53,92%
  6. Acarape -51,86%
  7. Umari -49,71%
  8. Chaval -48,17%
  9. Senador Pompeu -47,70%
  10. Guaiuba -46,16%