Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os prefeitos de todo o Brasil, incluindo o Ceará, estão mobilizados para cobrar do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) o pagamento de restos a pagar, verbas empenhadas no orçamento do Governo Federal e que precisam ser repassadas para os municípios concluírem obras paradas. O pedido enviado por prefeitos de todo o País chega a R$ 28 bilhões de reais, como explica o correspondente do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 104.3 – Expresso Grande Fortaleza + 26 emissoras no Interior), Wanderley Moisés:

WANDERLEY MOISÉS – PREFEITOS COBRAM R$ 28 BILHÕES A PRESIDENTE ELEITO

Em entrevistas por telefone aos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida, dentro do Bate Papo Político da edição desta quarta-feira, 31, do Jornal Alerta Geral, o assessor especial da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), Expedito Nascimento, falou sobre o assunto e disse que a União “tirou o corpo de banda” ao afirmar que a responsabilidade pelas obras paradas são dos municípios. O assessor especial da Aprece, reforça, contudo, que um levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostra que apenas 1,5% das obras pendentes se devem a irregularidades municipais e que a grande maioria dos trabalhos parados se deve a falta de repasse da União às Prefeituras.

Expedito Nascimento pontua que os prefeitos buscam que o repasse dos restos a pagar aconteça ainda durante o Governo Temer e criticou a burocracia para que o dinheiro da União chegue aos cofres dos municípios. O assessor da Aprece afirmou que os recursos primeiro passam pela Caixa Econômica Federal para só depois serem depositados nas contas das prefeituras.

Expedito disse ainda que os municípios cearenses necessitam dos recursos para retomar obras, principalmente, ligadas ao setor da educação, como a retomada da construção de creches, além de obras na área da saúde e de infraestrutura viária.

Confira no player abaixo com o assessor especial da Aprece, Expedito Nascimento:

EXPEDITO NASCIMENTO – ASSESSOR ESPECIAL DA APRECE

Abaixo os outros destaques do Bate Papo Político de hoje:

– Ciro se diz traído por Lula

O ex-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, voltou a ser enfático sobre a relação do passado, do presente e do futuro com o Partido dos Trabalhadores (PT). Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, Ciro disse que foi “miseravelmente traído” pelo por Lula e que não fará mais campanha para o PT.

A longa convivência com o ex-presidente, segundo Ciro, o fez alertá-lo sobre os focos de corrupção que poderiam gerar desgastes ao Governo. O alerta tinha como principal área a Petrobras, que acabou sendo alvo da Operação Lava Jato e, com as investigações, foram comprovados casos de corrupção com a prisão do próprio ex-presidente.

Saiba mais sobre o assunto na coluna do jornalista Luzenor de Oliveira:
+ Ciro diz que foi “miseravelmente traído” por Lula e que não fará mais campanha para o PT

– Camilo e o MAPP

O governador reeleito Camilo Santana (PT) se prepara para enfrentar, a partir do dia 1º de janeiro de 2019, um cenário político e administrativo adverso na relação com o Governo Federal. Camilo assumiu a linha de oposição e sabe que, mesmo com as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), segundo as quais terá uma relação institucional com Municípios e Estados, a agenda do Palácio do Planalto dará prioridade aos aliados do novo Governo.

Com essa preocupação, Camilo mobilizou, nessa terça-feira, 30, os secretários e dirigentes de órgãos da administração estadual para uma avaliação sobre as ações e obras que dependem de recursos federais. A ordem, nesse contexto, é agilizar os projetos e atender a exigências do Governo Federal para a liberação de recursos até o final deste ano, com o encerramento da gestão do presidente Michel Temer.

Camilo, ao abrir a reunião do Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (MAPP) do Governo do Estado, no Pavilhão de Eventos da Residência Oficial, no Bairro da Aldeota, em Fortaleza, fez um balanço do ano de 2018, destacou as articulações que vem fazendo em Brasília e deixou transparecer a preocupação com o cenário de incerteza que está chegando.

Gostou do que foi debatido no Bate Papo Político de hoje? Então clica no player abaixo e ouça as análises dos jornalistas Luzenor de Oliveira e Beto Almeida na íntegra!

BATE PAPO 31.10.2018

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp