Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O vereador de Fortaleza Márcio Martins (PR) voltou a defender a realização de um plebiscito para consultar a população acerca da regulamentação do transporte individual privado “Ontem tínhamos conseguido o número de assinaturas suficientes para solicitar a realização do plebiscito para que o transporte individual de passageiros pudesse ser submetido a votação popular, mas infelizmente um vereador retirou a sua assinatura. Semana que vem os trabalhadores vão voltar a esta casa para cobrar uma posição daqueles que o elegeram em relação ao Uber. Vamos trabalhar para conseguir o número de assinaturas suficientes para o plebiscito”, destacou.

Na sua passagem pelo plenário, o parlamentar ainda falou sobre a insatisfação dos comerciantes da Feira da José Avelino. O vereador ressaltou que esteve em visita ao local e conversou com os comerciantes, que se mostram insatisfeitos com a mudança de local. “Os trabalhadores não querem sair de lá, não querem ir para o empreendimento da Marquise. Conversei ontem com no mínimo 50 feirantes e todos foram contra, pois o empreendimento é caro e vai contra a proposta da feira”, ressaltou.

Comissão Especial

A Câmara Municipal de Fortaleza já criou a Comissão Especial de Análise da Regulamentação do Serviço de Transporte Individual Privado para debater a situação do serviço em Fortaleza. O líder do Governo, Ésio Feitosa enfatizou a necessidade de um estudo para avaliar os impactos do transporte individual ofertados por meios de aplicativos e centrais.

Conforme informou o líder do Governo, a Comissão deverá ser instalada pela presidência da Casa, que contará com a participação dos vereadores interessados em debater a temática. A Comissão debaterá a situação com o Sindicato dos Taxistas, o movimento do Táxi Amigo, Ministério Público e Sindiônibus. “O encontro será realizado na Câmara Municipal de Fortaleza, onde será debatido também o plebiscito, fruto da solicitação de um dos vereadores”, pontuou.

Fonte: Ascom Câmara de Fortaleza