Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Já com má fama internacional por ser um dos lugares mais violentos do mundo, com recorde de homicídios, o Brasil voltou a ganhar destaque negativo na imprensa do resto do mundo nesta semana depois que um estudo global sobre mortes ligadas a armas de fogo apontou o país como líder de casos deste tipo no planeta.
”O Brasil teve o maior número de mortes relacionadas a armas de fogo em 2016, com 43.200 casos”, diz a reportagem publicada pelo ”US News & World Report” sobre a pesquisa do Journal of the American Medical Association. O site americano até ilustrou a reportagem com uma foto de armas apreendidas pela polícia brasileira.
Segundo o levantamento, que registrou o aumento da violência no mundo, 251 mil morreram devido a ferimentos por arma de fogo em 2016 –o número de mortes por armas desde 1990 é maior do que o de pessoas mortas em guerras no mesmo período.
A pesquisa aponta que, além do Brasil, Estados Unidos, México, Colômbia, Venezuela e Guatemala têm dados muito altos, totalizando 50,5% das por armas. O Brasil sozinho registrou mais de 17% das mortes por armas no mundo, ampliando o total global de mortes deste tipo.
O estudo ”Global Mortality From Firearms, 1990-2016”, realizado pela Universidade de Washington, avaliou o impacto da violência por armas de fogo em todo o mundo e indica que homicídios são os casos que mais comuns de mortes por armas. Ao estimar o impacto da violência deste tipo, o trabalho visa guiar políticas de prevenção da violência.
Segundo o estudo, leis para controlar o porte de armas no Brasil podem ter ajudado o país a não ter um número ainda maior de mortes por armas neste século.
A análise histórica de dados deste tipo, e o uso de informações de 2016 deixaram de lado, entretanto, o aumento mais recente da violência no Brasil, com dois recordes seguidos em números de homicídios. Apesar de armas de fogo não serem as únicas formas de assassinatos no Brasil, o dado de 2016 usado na pesquisa inclui cerca de 20 mil mortes a menos do que os 63 mil homicídios registrados no Brasil no ano passado.
Conforme análise publicada neste blog Brasilianismo no início de agosto, a divulgação internacional sobre a quantidade assustadora de homicídios registrados no Brasil consolida reputação do país como um lugar marcado pela violência. A repercussão desse lado nefasto da imagem do Brasil pode ser vista como uma das responsáveis pela piora na percepção externa do país nos últimos anos.
Com informação da UOL