Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Moradores do bairro Riachão, em Itaitinga, convivem com o medo constante. A insatisfação dos populares com a falta de segurança só aumenta por causa da presença de um vizinho indesejado, que é o complexo penitenciário de Itaitinga, que abriga as Casas de Privação Provisória de Liberdade, as chamadas CPPL’s.

As constantes fugas de detentos dos locais só aumentam a sensação de insegurança. Segundo a Secretaria de Justiça, de janeiro até agora, um total de 94 detentos conseguiram escapar das unidades através de escavações. Quando há fugas, os detentos passam tranquilamente pelas ruas do bairro, segundo os moradores.

Só nos últimos 15 dias, seis túneis foram encontrados e duas fugas foram registradas na CPPL III. Além da superlotação, o sistema carcerário cearense também enfrenta uma crise por falta de agentes penitenciários. Atualmente, em todo o estado existe apenas três mil agentes para dar conta de 22 mil presos segundo a comissão penitenciária da OAB Ceará.