Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Somente em Novembro, 111 voos internacionais desembarcaram no Aeroporto Internacional Pinto Martins. São 51 a mais que no mesmo período do ano passado, registrando um crescimento de 85%, segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), com dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). É o maior crescimento registrado entre as capitais brasileiras neste período.

A região Nordeste é destaque no setor aeroviário, com o aumento de 10% o número de voos internacionais, em comparação a novembro de 2017, tendo como destaques também os aeroportos de Natal (RN), com aumento de 61%, e Porto Seguro (BA), com 18 voos internacionais.

“Captar novos voos para o Brasil é uma das formas que temos de gerar empregos, ampliar a comercialização e injetar receitas para o nosso País através do turismo”, afirma a presidente da Embratur, Teté Bezerra.

Segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT), 80% do turismo internacional é realizado entre países próximos ou que compartilham limites geográficos, “por isso, para o Brasil, é importante ampliar a malha aérea com os países vizinhos, e, por consequência, aumentar o número de estrangeiros chegando ao Brasil”, completa a presidente.

No caso de Fortaleza, os voos partem de Buenos Aires, na Argentina; Bogotá, capital da Colômbia, e Caiena, na Guiana Francesa, reforçando a importância de rotas regionais para o incremento no número de chegadas internacionais aos destinos turísticos no estado cearense.

Além disso, as rotas vindas de Paris, na França; Frankfurt, na Alemanha, e Lisboa, em Portugal, capilarizam a conectividade do Brasil com países do continente Europeu e transformam a capital do Ceará em um importante hub para os turistas internacionais que vêm desta região com destino ao Brasil.

Outras importantes conexões, que valem ser ressaltadas, são Orlando, nos Estados Unidos, e Cidade do Panamá, capital do país centro-americano, que ligam países da América do Norte ao Brasil.

Argentina está no topo do ranking da chegada de estrangeiros no País. Em 2017, os argentinos lideraram a lista, tendo mais de 2,6 milhões de hermanos vindo ao Brasil, e pouco menos da metade, 1,14 milhão, chegando de avião. Já os norte-americanos, ocupam o segundo lugar, com 475 mil visitantes, e cerca de 450 mil deles chegando pelos aeroportos brasileiros.

França e Alemanha estão, respectivamente, na 6ª e 7ª posição do ranking, com 254 mil e 203 mil visitantes no último ano. Portugal aparece na 10ª posição, com 144 mil turistas e o Peru na 14ª, com 115 mil. No total, no ano passado, foram 6,6 milhões de turistas estrangeiros chegando no Brasil.

A ampliação da malha aérea internacional com destino ao Brasil é um dos pilares da atuação da Embratur que, no início deste mês, durante a participação em uma das maiores feiras de turismo internacional, a World Travel Market, em Londres, realizou encontros com as companhias Latam, Norwegian e Avianca, a fim de desenvolver novas rotas para o Brasil. A América Latina continua sendo a região que mais oferta viagens para o Brasil. Em novembro, são 2.661 voos. Em seguida, Europa (1.020), América do Norte (960), África (159) e Ásia (141).

Com informações da Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp