Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As mulheres aumentaram a participação no Legislativo Municipal com as eleições deste ano e, a partir de 2022, poderão ter, pela primeira vez, uma cota de vagas nas Casas Legislativas.

A medida pode se tornar realidade se a Câmara dos Deputados votar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que reserva até 16% dos assentos para mulheres em todas as instâncias do Poder Legislativo — municipal, estadual e federal. Muitas cidades brasileiras terão, em 2021, a partir do com o resultado das eleições deste mês de novembro, esse percentual de mulheres nas Câmaras de Vereadores.

A estipulação de um piso, porém, é considerada relevante para o aumento da representatividade em câmaras de vereadores no interior do país. Dos 5.567 municípios que elegeram, no dia 15 de novembro, os novos prefeitos e vereadores, 948 municípios terão um Legislativo exclusivamente masculino.

Das 184 cidades do Ceará, Fortaleza terá, na legislatura 2021-2024, um Legislativo com mais quase 20% de vagas ocupadas por mulheres. Entre os 43 eleitos no dia 15 de novembro, 9 são mulheres.

Segundo dados do TSE, foram 14.961 candidatos para vereador nos 184 municípios cearenses para 2.190 vagas. As estatísticas mostram que 19% dessas vagas foram ocupadas por mulheres.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp