Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

No mínimo uma em cada dez emendas de deputados à reforma da Previdência tem como propósito vetar, reduzir ou adiar a entrada em vigor da idade mínima de 65 anos para as aposentadorias dos atuais trabalhadores urbanos do setor privado.

Um levantamento realizado pelo o site Agora mostra que, entre as 164 emendas entregues à comissão especial da reforma, 22 delas mudam o ponto central do projeto enviado pelo presidente Michel Temer (PMDB) à Câmara.

O cálculo da reportagem não incluiu emendas que tratam exclusivamente das aposentadorias de servidores públicos e trabalhadores rurais.

Com informações Agora