Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Comissão Especial da Câmara Federal que trata do Novo Código de Processo Penal voltou a se reunir, nessa terça-feira, sob a presidência do deputado Danilo Forte (PSB), para debater o projeto que institui mudanças na legislação penal brasileira.

Um dos pontos em discussão é a criação do “juiz de garantias”, a aplicação imediata da pena e as “medidas alternativas”. Antes de iniciar o debate, o parlamentar solicitou a entrega dos relatórios setoriais até o dia 10 de maio. O objetivo é apresentar o relatório geral para votação, até o fim do semestre.

“É necessário que a gente consiga avançar para concluir esse trabalho, pois existe uma expectativa muito grande por parte da sociedade devido ao crescimento da violência em todo o país. No último fim de semana, na minha cidade natal, Itapajé, no Ceará, foram seis homicídios em praticamente 48 horas. Isso tudo reflete em um clima de insegurança e impunidade que permeia no conjunto da sociedade. A resposta mais importante que essa casa pode dar é entregar para a sociedade esse Novo Código de Processo Penal, mais ágil e eficaz”, destaca Danilo Forte.

Participaram da mesa o secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Edson Bez, o procurador Regional da República da 1ª Região, Gustavo Pessanha Velloso, e o vice-presidente da 1ª Região da Associação dos Juízes Federais do Brasil, André Prado de Vasconcelos.

Com Assessoria de Comunicação do Gabinete do Deputado Federal Danilo Forte

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp