Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Está na Coluna Radar, assinada por Maurício Lima, na Veja online: Edson Fachin deve homologar a delação de Lucio Funaro entre hoje e quarta-feira. Inicialmente, previa-se o aval do ministro para ontem. No momento em que o magistrado der seu carimbo, automaticamente, recomeçam os problemas de Michel Temer, que ainda está na China. Não só dele, na verdade, porque somos todos nós que pagamos as emendas parlamentares que ele usa para comprar deputados para rejeitarem as denúncias.

Vai ser rápido

A propósito, Rodrigo Maia, no exercício da Presidência, afirmou nessa segunda-feira (4) que a possível nova denúncia contra Temer pela PGR deverá ser analisada de forma “rápida” pelo Legislativo. “Parece que haverá uma segunda denúncia contra o presidente da República e nós que cumprimos os prazos regulamentares devemos, claro, analisar com todo o respeito e analisar de forma rápida para que a gente possa olhar no horizonte essa agenda de mudanças que o Brasil tanto precisa”, afirmou Maia.

Ameaça

Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirma que a expectativa de uma nova denúncia contra Temer debilita sua força no Congresso e ameaça a votação de reformas econômicas.
“Não dá para negar o governo no Congresso perdeu alguma força, sem dúvida nenhuma. Claro que esse tipo de ato, a denúncia, gera desgaste, vamos dizer assim, algum tipo de desarticulação”, disse o presidente da Câmara.

Agora ou nunca

Sobre a reforma da Previdência, Maia afirmou que, “na Câmara, o problema não é data, é ter voto. Hoje tem menos voto do que tinha, do que tinha… quando tinha 280 votos. Hoje não tem 280 votos.” Com a proximidade de ano eleitoral, o presidente da Câmara disse que a reforma da Previdência “ou vai aprovar em outubro, novembro, ou não vai aprovar”, ele disse e depois emendou: “Ou vai adiar.”

Viva a privatização

Maia participa de evento da revista “Exame”, em São Paulo. Fez uma longa defesa de privatizações e da redução do Estado, criticou privilégios no setor público e mesmo no privado, como para ele a TLP garantia. Disse que tem “fixação” pela reforma trabalhista e defendeu que seja fatiada para tramitar mais rapidamente.

Racha na base

A disputa do PMDB com o DEM por dissidentes pode fragilizar a base aliada de Michel Temer (PMDB) num momento delicado, em que ele deve ser alvo de uma segunda denúncia. Tanto PMDB quanto DEM correm atrás de políticos que, nos últimos meses, em meio à crise desencadeada pela delação premiada da JBS, se desentenderam com seus partidos e querem mudar de legenda. Há também uma movimentação de olho nas eleições de 2018, inclusive com nomes viáveis a se candidatarem ao Palácio do Planalto.

Só na espreita

Conforme o G1 apurou, Rodrigo Janot aguarda somente a homologação da delação do doleiro Lúcio Funaro, pelo ministro Edson Fachin, do Supremo, para apresentar uma nova denúncia contra o presidente da República. Temer afirmou em entrevista à TV Bandeirantes não se preocupar com a possível nova denúncia.

Buraco é mais embaixo

O Congresso examina proposta do governo de elevar a meta do déficit primário de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões, em 2017. Esse é o número que a mídia usa como “rombo” fiscal do governo, mas a situação é pior. O “rombo” chegará a cerca de R$ 600 bilhões, que é o déficit nominal. A situação fiscal (superávit ou déficit) se expressa por duas grandezas: o resultado primário e o resultado nominal. O primário exclui do cálculo os encargos financeiros da dívida pública (juros e comissões). O nominal inclui os encargos. A explicação é do articulista de Veja, economista Maílson da Nóbrega.

BNB financia inovação

O BNB e Finep anunciam acordo para financiar projetos de até R$ 10 milhões de micro, pequenas e médias empresas inovadoras do Nordeste. O acordo foi firmado, ontem, em Fortaleza, pelo presidente em exercício do BNB, Romildo Rolim; o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, e o presidente da Finep, Marcos Cintra. O BNB será o 20º agente financeiro do país apto a repassar recursos da Finep por meio de seu programa de descentralização de crédito, o Inovacred.

Competitividade

A cooperação pretende ampliar a competitividade de empresas do Nordeste, local e nacionalmente. No início de julho, a Finep inaugurou escritório em Fortaleza para impulsionar investimentos em pesquisa e desenvolvimento nos nove estados da Região. Os recursos do Inovacred serão disponibilizados para o desenvolvimento de novos produtos, processos, serviços, marketing ou inovação organizacional, ou para o aperfeiçoamento dos já existentes.

O custo final das operações varia de TJLP a TJLP+3% ao ano, dependendo do porte da empresa.

Descentralização

Lançado no fim de 2012, o Inovacred oferece financiamento a iniciativas inovadoras de empresas com receita operacional bruta anual ou anualizada de até R$ 90 milhões.  Os valores dos projetos devem ser de até R$ 10 milhões. O apoio da Finep é feito de forma descentralizada, por meio de agentes financeiros credenciados, que atuam em seus respectivos estados ou regiões. Ao todo, já foram contratados 362 projetos por meio da linha de crédito, que totalizam R$ 690 milhões.

Capas pretas caras

O gasto médio do poder Judiciário com cada juiz no Brasil é de R$ 47,7 mil por mês, segundo estudo do CNJ divulgado nessa segunda-feira (4). O cálculo representa também desembargadores e ministros dos tribunais superiores. O gasto do orçamento do Judiciário com pessoal é de R$ 75,9 bilhões, valor equivalente a 89,5% das despesas totais.

Resultados

De acordo com a pesquisa Justiça em Números, com dados referentes ao ano passado, a taxa de congestionamento, índice que mede o percentual de processos baixados, permaneceu em 73%, número considerado alto pelo conselho. Em contrapartida, o número de sentenças aumentou e registrou 11,4%, a mais alta variação da série histórica da pesquisa.

Baixa umidade

Nos meses de agosto a novembro, praticamente não chove no Ceará. Diante deste cenário, as regiões do semiárido cearense têm quase que diariamente valores de umidade mais baixos que 30% durante os horários mais quentes do dia, que vão de 12h às 16h. A OMS considera estado de observação os níveis de 40% a 31%. Quando a umidade cai abaixo dos 30%, há estado de atenção. Se a umidade atingir níveis entre 20% e 12%, ocorre o estado de alerta.

Alerta em Iguatu

De acordo com a Funceme, Iguatu, em agosto, registrou a umidade relativa mínima média mais baixa do Estado, com 13%, o que é considerado estado de alerta. Já Crateús, Quixeramobim e Tauá registraram umidade mínima média entre 21% e 22%, indicando atenção. Quando a umidade relativa do ar cai para menos de 30%, a OMS recomenda que a exposição ao sol e a atividades físicas devem ser menores e indica aumento da hidratação, ingerindo mais água, suco natural e/ou água de coco.

Crime maior

Os números são angustiantes. De acordo com a OMS, 32 pessoas se suicidam por dia no Brasil, ou uma a cada 45 minutos, o que faz do país o oitavo com mais suicídios do planeta. Mas o problema é bem maior, por conta do silêncio da sociedade em torno do tema. Se em alguns dos países com maior incidência de suicídio a taxa está estável, no Brasil ela tem crescido.

 

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp