Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Plano de Ação para o Nordeste (AgroNordeste), deve alavancar a produção agropecuária cearense em cerca de 35% já no primeiro ano de atuação, de acordo com a previsão do superintendente do Mapa no Estado e líder do comitê do AgroNordeste no Ceará, Neto Holanda. Lançado nessa sexta-feira (11), o projeto foi criado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Nesta primeira etapa, prevista para acontecer entre 2019 e 2020, 37 municípios localizados no Vale do Jaguaribe e nos sertões de Crateús e Inhamuns serão atendidos, beneficiando mais de 4 mil pequenos e médios produtores.

Segundo o líder do comitê do AgroNordeste no Ceará, Neto Holanda, todas as cadeias produtivas poderão ser beneficiadas, mas os projetos pioneiros escolhidos nessa primeira etapa para serem desenvolvidos nas regiões cearenses abrangerão a ovinocaprinocultura e apicultura, na região dos Inhamuns, e fruticultura e produção de camarão no Vale do Jaguaribe.

O projeto também atuará em assistência técnica, extensão rural, assistência gerencial, e empreendedorismo para desenvolver o agronegócio cearense.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp