Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Deputados da base governista afirmaram em discurso, no Plenário da Câmara, que a manutenção do presidente da República, Michel Temer, é vital para a retomada do crescimento econômico. Na avaliação deles, Temer vem conseguindo imprimir uma agenda favorável ao mercado e ao emprego.

O líder do PMDB, Baleia Rossi (SP), disse que uma decisão da Câmara contra a permanência de Temer “levaria o País para uma instabilidade política, para uma incerteza econômica”. Ele afirmou ainda que a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República é frágil.

“O que nós vamos votar é se é razoável, se é útil ao País, afastar o presidente da República por seis meses, neste momento em que o País está nos trilhos e está começando a recuperar sua credibilidade”, disse Rossi.

O vice-líder do PMDB, Mauro Pereira (RS), também defendeu a agenda econômica do presidente. “Estamos no caminho certo. E queremos o melhor para o nosso País”, disse. Ele criticou os partidos de oposição, que defendem a abertura de inquérito, no Supremo Tribunal Federal (STF), contra Temer. “Temos que parar de querer atrapalhar o País.”

Já o deputado Victor Mendes (PSD-MA) reclamou dos parlamentares da oposição que acusam o governo de “comprar” votos por meio da liberação de emendas parlamentares ao Orçamento deste ano. Ele afirmou que as emendas da oposição também estão sendo contempladas, já que elas são de execução obrigatória.

Além disso, Mendes afirmou que as emendas destinam-se a municípios brasileiros que nem sempre conseguem verbas federais. “Estamos levando recursos para os municípios do nosso País. É nossa função constitucional”, disse.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp