Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Os comerciantes do Mercado dos Peixes, no Mucuripe, já comemoram o acréscimo na economia motivado pelo aumento de vendas durante o mês de julho. De acordo com a Associação dos Permissionários do Mercado, a expectativa para o período de alta estação é que as vendas aumentem de 15% a 20%. “Esperamos superar os números do ano passado. Julho é um dos melhores meses do ano.”, destacou a presidente da Associação dos Permissionários do Mercado dos Peixes, Luzia Lourenço.

Ainda de acordo com os permissionários do equipamento, desde a entrega do novo Mercado em março do ano passado, após ter sido reformado pela Prefeitura, as vendas aumentaram em mais de 40%.

“O Mercado se consolidou como uma parada obrigatória para quem visita Fortaleza. No próximo domingo, teremos um grande espetáculo durante o pôr do sol, ao som de um acordeon dentro do mar. Os turistas e fortalezenses poderão contemplar o momento em uma das vistas mais belas da Cidade”, disse Alexandre Pereira, secretário de Turismo de Fortaleza.

Outro equipamento beneficiado pelo maior movimento neste período é a Avenida Monsenhor Tabosa. Recentemente regulamentada como corredor turístico de Fortaleza e considerada o maior shopping a céu aberto da América Latina, a Avenida se prepara para um aumento de 20% nas vendas, se comparado ao igual período do ano passado.

Segundo a presidente da Associação dos Lojistas da Monsenhor Tabosa (Almont), Márcia Sérgia, “a expectativa fica ainda maior se compararmos o mês de junho com o período de alta estação. Esperamos dobrar o faturamento principalmente nas lojas do seguimento de moda praia”.

De acordo com a Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor), a Capital deve receber 380 mil turistas nestas férias de julho, um acréscimo de 2% a 4% se comparado ao igual período do ano passado. Essa movimentação deve gerar uma receita de R$ 1,6 bilhão.

Fortaleza lidera o ranking como destino mais procurado na região Nordeste e Brasil. Os levantamentos consideraram números de hospedagens e a procura por vendas de passagens aéreas.

Com informação da A.I