Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), recebeu nesta sexta-feira (18), em Fortaleza, o prefeito de São Paulo, o tucano João Dória. Tasso relembrou a forte ligação entre a cidade de São Paulo e o Nordeste do Brasil: “Talvez São Paulo seja, se não a maior cidade nordestina, uma das maiores. Então é natural que haja um interesse de todo o Brasil, de todas as cidades, todos os estados do Brasil pelo que pensa, pelo que fala, pelo desempenho do prefeito de São Paulo”.
Tasso também falou sobre a propaganda partidário do PSDB, que foi ao ar ontem em rede nacional de rádio o TV, na qual o partido faz uma autocrítica sobre sua atuação e volta defender uma de suas bandeiras históricas, o parlamentarismo. De acordo com o presidente interino do PSDB, as divergências motivadas pelo vídeo são positivas para o partido e para a sociedade. “Desperta, de todos, posições diferentes, e eu acho que a população quer isso hoje”, afirmou.

Confira abaixo trechos da entrevista do senador Tasso.

Sobre a visita do prefeito João Dória
Talvez São Paulo seja a cidade, se não for a maior cidade nordestina, é uma das maiores. Então é natural que haja um interesse de todo o Brasil, de todas as cidades, todos os estados do Brasil pelo que pensa, pelo que fala, pelo desempenho do prefeito de São Paulo.
Já estão marcadas as prévias para definição do presidenciável, do candidato do PSDB?
Não, ainda não. Está marcada a convenção nacional que será no início de dezembro.

Sobre as reações ao programa partidário do PSDB
Eu acho que, a essa altura, a polêmica é necessária, a discussão é necessária. Quem faz autocrítica, não espera que não haja uma determinada polêmica. Então é bom. É bom porque desperta, de todos, posições diferentes e eu acho que a população quer isso hoje.

Já se fala na articulação da saída do seu nome como presidente interino. Como o senhor reage a isso?
Eu sou presidente interino. Enquanto eu for presidente interino, eu dou a orientação. Se por acaso houver outra posição do partido, também…

O PSDB está rachado?
O partido não está rachado, não. Todos os partidos, hoje, são rachados no sentido de que têm posições divergentes. Não tem pensamento único. Pensamento único só no Partido Comunista.

O senhor se arrepende de não ter conversado com os colegas antes de preparar o programa?
Eu não me arrependo de nada. Tenho responsabilidade total pelo programa.