Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O governador Camilo Santana (PT) participou, nesta segunda-feira, de uma reunião remota com os Chefes de Executivos dos demais oito estados do Nordeste, e manifestou, em mensagem pelas redes sociais, no início da noite, duas preocupações: a falta de equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde e a demora na liberação do auxílio emergencial.

Camilo destacou as dificuldades para aquisição dos insumos essenciais para o tratamento dos pacientes que chegam aos hospitais com sintomas do coronavírus e, também, com a compra de luvas e máscaras para proteção dos médicos, enfermeiros e demais profissionais da saúde que estão formam o batalhão responsável pelo atendimento às vítimas da Covid-19.

Durante a conversa com os governadores, Camilo Santana disse que a falta de produtos e equipamentos de hospitalares é comum entre os 9 estados da Região Nordeste e atrasa a entrada em funcionamento de novos leitos hospitalares. Ele antecipou que alguns dos itens que tem um consumo elevado – como máscaras, batas, luvas, estão sendo produzidas por algumas empresas cearenses e antecipou que, nos próximos dias, um carregamento com equipamentos e material hospitalar estará chegando para atender a rede de saúde da Região Nordeste.

O governador cearense disse, ainda, que a outra grande preocupação entre os governadores é com a lentidão para liberação do auxílio emergencial de R$ 600,00 para trabalhadores informais e autônomos de diferentes categorias que enfrentam dificuldades de renda após a explosão de casos de coronavírus.

Camilo disse que, somente, no Ceará, são quase 2,8 milhões de pessoas que estarão enquadradas nos critérios para recebimento do auxílio emergencial. Reafirmou, ainda, o pagamento de contas de energia e água dos consumidores de baixa renda como medida de proteção aos mais pobres, além de suspender a cobrança de ICMS para pequenas empresas.

Veja o vídeo

Casos da doença

O quadro de gravidade na área de saúde está, principalmente, nos números: na mensagem aos cearenses, Camilo revelou que, nesta segunda-feira, a Secretaria de Saúde atualizou o boletim epidemiológico que mostra que, no Estado, são 1.023 pessoas estão com o corovavírus e 31 óbitos. Com essa situação, Camilo voltou a dizer que é importante o isolamento social para o vírus não se propagar com tanta rapidez.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp