Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O trabalhador que busca se aposentar com renda igual ao teto do INSS (R$ 5.839,45, neste ano) só conseguirá atingir esse objetivo se contar com um histórico de altos salários desde julho de 1994 e uma idade elevada, superior a 60 anos de idade na data da aposentadoria. Mas, se hoje já não é fácil conseguir o maior benefício do INSS, com a reforma da Previdência será necessário ainda mais tempo de contribuição de quem pretende se aposentar pelo teto do INSS.

Pela regra atual da Previdência, o trabalhador recebe uma aposentadoria calculada com base na média das 80% maiores contribuições realizadas desde julho de 1994, após o Plano Real. Dessa forma, um trabalhador que, durante esse período, fez ao menos 80% das suas contribuições sobre o teto terá uma média salarial de R$ 5.580,24.

Para elevar essa média salarial até o teto de R$ 5.839,45, é necessário que a aposentadoria seja solicitada atualmente com uma combinação de idade e período de contribuição altos para obter um fator previdenciário acima de 1.

Para quem não sabe, o fator previdenciário é um índice calculado a partir de três informações apuradas no momento da aposentadoria: a idade de quem pede o benefício, o tempo de contribuição à Previdência e a esperança de sobrevida calculada pelo IBGE.

Entenda

Por exemplo, um homem que pede a aposentadoria aos 65 anos de idade e com 37 anos de contribuição tem um fator previdenciário de 1,084. Caso ele tenha feito 80% dos seus recolhimentos pelo teto, o fator elevaria a média salarial dele para R$ 6.049. Como não é possível receber uma aposentadoria acima do valor máximo pago pelo INSS, o benefício seria limitado ao teto de R$ 5.839,45.

A reforma da Previdência mudará o cálculo dos benefícios e a consequência é que será mais difícil ainda se aposentar pelo teto.  Uma das alterações acabará com o descarte das 20% menores contribuições. Se a regra começasse a valer hoje, a média de quem sempre recolheu pelo teto cairia para R$ 5.345,11. Para elevar a renda a R$ 5.839,45, mulheres precisarão de 40 anos de contribuição e homens, de 45 anos.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp