Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Cerca de 67.523 pedidos de seguro desemprego atrasados pelo saque imediato do FGTS foram revisados e liberados para que os trabalhadores que foram demitidos possam receber o benefício. De acordo com a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o pagamento das parcelas está agendado para a partir do dia 28 de janeiro, terça-feira da semana que vem. ]

Os segurados estavam com dificuldade de receber a grana por conta de divergências de informações entre o saque imediato do fundo e a concessão do seguro-desemprego. As regras para o benefício estabelecem que a liberação da primeira parcela ocorra 30 dias após a data do requerimento. As demais são pagas com intervalo de um mês contado a partir do pagamento da primeira parcela.

De acordo com a secretaria, os benefícios solicitados desde a última segunda-feira deveriam ser liberados automaticamente. A pasta garantiu que os pedidos que não possuíam outros impedimentos já foram liberados e novas solicitações não devem ser bloqueadas.

A Secretaria Especial de Trabalho e Previdência diz que a falha no seguro-desemprego afetou todos os demitidos sem justa causa pois, durante o cruzamento de dados realizado para a liberação do seguro, a movimentação da conta do FGTS faz com que o sistema barre o pagamento.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp