Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Aposentados e segurados do INSS que começam a receber, nesta semana, os benefícios de julho devem ficar atentos ao extrato bancário. O extrato tem o comunicado do INSS com a convocação do beneficiário para um pente-fino em pagamentos com suspeitas de irregularidades. O jornalista Beto Almeida comentou sobre o assunto no Jornal Alerta Geral (Expresso FM 104.3 + 26 emissoras no Interior + Redes Sociais).

Segundo o INSS, o aviso no extrato informará a necessidade de fazer nova perícia médica. Além do extrato bancário, emitido quando o aposentado vai ao caixa eletrônico do banco, o INSS poderá avisar do pente-fino por meio de carta que será enviada ao endereço cadastrado no instituto.

Beto Almeida alerta para que os beneficiários da Previdência Social fiquem atentos ao extrato do beneficio e observem se há algum comunicado convocando para a apresentação de documentos à Previdência. Do contrário, o benefício poderá ser suspenso.

O jornalista também orientou que os segurados se antecipem, por exemplo, reunindo documentos que comprovem a necessidade do benefício e certificam que este não está sendo recebido de maneira indevida.

Segundo o INSS, o aviso no extrato informará a necessidade de fazer nova perícia médica. Além do extrato bancário, emitido quando o aposentado vai ao caixa eletrônico do banco, o INSS poderá avisar do pente-fino por meio de carta que será enviada ao endereço cadastrado no instituto.

A meta é analisar, em 18 meses, três milhões de vínculos em todo o país. A previsão do governo federal é de uma economia de, pelo menos, 10 bilhões de reais com irregularidades.

Estão na mira do pente-fino segurados que recebem auxílio-doença, BPC ou aposentados por invalidez com idade inferior a 60 anos.

Governo Bolsonaro

A declaração onde o presidente Jair Bolsonaro usou a expressão “paraíba” ao se referir a governadores nordestinos tem ganhado repercussão e gerado indignação entre governantes de estados da região nordeste. O termo utilizado por Bolsonaro é uma expressão pejorativa que se refere à população que se encontra ao norte do país, como afirma o jornalista Beto Almeida.

“Um termo genérico, que tenta de certo modo, de forma pejorativa relativizar o esforço, a competência dos nordestinos.”

O jornalista ressalta que Jair Bolsonaro, como ocupante do cargo de Presidente da República, deve manter o decoro e não fazer uso desse tipo de expressão preconceituosa.

Além da polêmica com os nordestinos, o Governo enfrenta a ameça de greve dos caminhoneiros devida a insatisfação da categoria com a tabela de frete divulgada pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Segundo Beto Almeida, a polêmica foi retomada na semana passado, quando a Agência divulgou a tabela de frete dos caminhoneiros que desagradou a categoria, pois, segundo os caminhoneiros, a tabela não atende aos anseios da classe e ao que foi negociado. Por conta disso, a categoria iniciou uma pressão para que houvesse mudanças por parte do Governo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp