Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Brasil registrou 782.244 tentativas de fraude entre janeiro e maio deste ano, o equivalente a uma ocorrência a cada 16,8 segundos, mostram dados da Serasa Experian divulgados nessa terça-feira. O segmento de telefonia foi o mais visado, com 38,6% dos casos.

Neste tipo de golpe, os criminosos usam indevidamente os dados de consumidores para abrir contas de celulares ou comprar aparelhos. No segmento de telefonia, o golpe é uma “porta de entrada” para outras fraudes de maior valor.

Os golpistas costumam comprar telefones para ganhar um comprovante de residência e, assim, abrir contas em bancos para pegar talões de cheque, pedir cartões de crédito e fazer empréstimos bancários em nome de outras pessoas.

Depois da telefonia, o setor de serviços foi o segundo mais afetado, com 29,8% das tentativas de fraude. Em terceiro lugar estão os bancos e financeiras com 23,9% de participação, seguidos do varejo, com 47.452 tentativas e participação de 6,1%. Os demais segmentos representaram 1,6% do total.