Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O navio alemão “SS Rio Grande”, que levava as ‘caixas misteriosas’ encontradas nas praias do Ceará e de outros estados do Nordeste, está a quase 6 km de profundidade e é considerado a embarcação afundada em um ponto mais profundo do mundo, segundo pesquisadores do Instituto de Ciências do Mar (Labomar). O navio afundou em 1944, durante a Segunda Guerra Mundial.

De acordo com a análise da equipe, a origem das caixas quando pesquisava de onde vinham as manchas de óleo que afetam toda a costa nordestina desde o final de agosto, poluindo praias e o mar da região, mas não há como ligar os resíduos a esse navio de onde saíram as caixas.

A gente não tem como afirmar, é pouquíssimo provável que seja o óleo deixado da embarcação, pois são tipos de óleo muito diferentes, completou o professor Carlos Teixeira, do Labomar, da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Segundo os pesquisadores Carlos Teixeira e Luís Ernesto Arruda, o navio está a mil quilômetros da faixa litorânea nordestina. O local onde o SS Rio Grande está é quase dois quilômetros mais profundo do que o famoso Titanic, encontrado a 3.843 metros de profundidade.

Como o navio já havia sido descoberto, as pesquisas no Ceará que levaram até as informações foram feitas por meio de cruzamentos de dados históricos, com ajuda de computadores.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp