Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), prometeu nessa terça-feira que a Casa irá aprovar uma reforma política ainda este mês. Ele disse defender mudanças que reaproximem o eleitor da democracia.

Maia disse ser favorável ao financiamento de campanhas por empresas, mas disse que a criação de um fundo público de mais de R$ 3 bilhões para 2018 é uma alternativa depois de o Supremo ter proibido a contribuição de pessoas jurídicas. Ele afirmou que a proibição ocorreu depois de a relação de políticos com o setor privado ter passado do limite.

Ele disse defender a votação por meio de lista fechada, mas reconheceu não haver votos para aprovar a medida na Câmara. Ele sugeriu a aprovação de um modelo de transição em 2018 para a adoção do sistema distrital misto em 2022, no qual o deputado escolheria um representante em seu distrito e também votaria em um partido, que de acordo com a votação teria direito a mais cadeiras no parlamento.