Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Câmara dos Deputados vota nesta quinta-feira (16), o projeto que faz alterações no auxílio emergencial de R$ 600 que deve ser pago a trabalhadores informais nos próximos três meses por causa da crise do coronavírus. O texto mantém o valor e a duração do benefício, mas inclui grupos sociais que não teriam direito ao auxílio pela proposta original.

Serão incluídos, se esse texto for aprovado, mães adolescentes e trabalhadores informais que, em 2018, tiveram rendimentos altos e foram excluídos da proposta original.

O texto também dobra o valor pago a homens solteiros que sejam chefes de família. Eles poderão sacar duas “cotas” por mês, ou seja, R$ 1.200. Mulheres nessa mesma situação familiar já estavam incluídas no auxílio.

O texto foi aprovado pelo Senado no início do abril e falta passar pela Câmara dos Deputados. A proposta preocupa a equipe econômica por conta do impacto extra no Orçamento.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp