Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
O prefeito Naumi Amorim prestigiou nessa terça-feira (2) a reabertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Caucaia. Após o recesso legislativo, o parlamento retornou às atividades sediando o tradicional discurso do chefe do Poder Executivo, que usou a tribuna para fazer um balanço da gestão municipal. Além dos vereadores, estava presente o deputado federal Domingos Neto.
Naumi agradeceu o apoio da Casa às mensagens da Prefeitura e ressaltou a importância da parceria entre a gestão municipal e a Câmara em prol de melhorias para Caucaia. “Vejo que cada um de nós quer melhorar a qualidade de vida da população. Agradeço a cada um que vem trabalhando pela cidade”, ressaltou.
Em 2017, a Câmara aprovou 48 mensagens encaminhadas pela Prefeitura. Em 2018, até o momento, o Legislativo aprovou outras 18 matérias. Foram, ao todo, portanto, 66 matérias aprovadas pelos parlamentares desde o início da gestão.
O prefeito destacou alguns desses projetos. Citou a instituição de convênio com universidades para um programa inédito de residência médica; a liberação de apoio e patrocínio a atletas e eventos esportivos; a criação de vagas e cargos para 472 professores concursados e a aprovação da contratação de crédito de 80 milhões de dólares junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) para o Programa de Infraestrutura Integrada de Caucaia.
“Graças a vocês terem aprovado a Prefeitura a ceder o terreno, o município vai ter um complexo educacional modelo para o Nordeste. Vamos aprovar mais projetos que sejam de interesse do povo. Juntos, nós temos força para fazermos ainda mais por Caucaia”, acrescentou Naumi.
A relação entre Executivo e Legislativo também foi enaltecida pela presidente da Câmara, vereadora Natécia Campos. “As obras necessárias são muitas porque nosso município é grande. Nem tudo pode ser feito, mas contamos com essa parceria com a Prefeitura para que Caucaia colha bons frutos. Nesse sentido, o trabalho dos vereadores é muito importante. Nem no recesso nós paramos de trabalhar”, declarou a parlamentar.
Com informação da A.I