Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A campanha Ceará sem Drogas chegou à sua 17ª edição, nesta sexta-feira (18), reunindo estudantes, professores e gestores no município de Russas para o debate sobre os males causados pelo consumo de entorpecentes. Idealizado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), o evento levou cerca de 2,2 mil pessoas à quadra da Unidade Educacional Coração Imaculado de Maria (Unecim) para uma conversa com o comentarista esportivo e ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, Walter Casagrande.

De acordo com Zezinho Albuquerque, o projeto foi arquitetado a partir da leitura de um grande número de matérias de jornais que apontavam o aumento do consumo de drogas por parte do público jovem. Segundo o parlamentar, é preciso lidar com o tabu que acompanha a dependência química. “Dependente químico não é bandido. É um doente que precisa da família, do Poder Público e do carinho de toda a sociedade”, avaliou.

As famílias que lidam com parentes que sofrem com a dependência química, conforme informou, podem buscar informações e tratamento gratuito na Secretaria Especial de Políticas Contra as Drogas por meio do número:0800 275 1475. Segundo Zezinho, a ligação é gratuita e o anonimato é garantido. “Oitenta por cento dos jovens passam a ser dependentes químicos por curiosidade. E essa curiosidade nós não podemos ter. Essa curiosidade tem que ser por escola, por criar uma família e buscar um emprego”, frisou o deputado.

O prefeito de Russas, Weber Araújo (PRB), ressaltou que a Prefeitura oferece atividades e espaços saudáveis para os jovens dentro da escola, como as quadras esportivas, e falou sobre a importância de manter a juventude distante das drogas. “Queremos um Ceará sem drogas, uma Russas sem drogas, uma juventude bem feliz, que olhe para o estudo e que tenha uma vida cada vez melhor. Jovens, vocês são a luz do mundo”, salientou.

Parceiro em todas as edições do projeto, o comentarista esportivo Walter Casagrande relatou sua experiência com as drogas e como isso afetou sua carreira e relações pessoais. “Eu tinha uma vida dupla: uma vida na rua, com os amigos, usando drogas, e outra no futebol, atuando no Corinthians. Aparentemente, a droga não interferia na minha carreira. Isso era o que eu achava”, refletiu. Casagrande acrescentou que ficou internado durante um ano para o tratamento da dependência química.

Segundo acrescentou, o apoio da família foi fundamental para a recuperação dele. “Família é muito importante em todos os sentidos. Mas, no tratamento, esse apoio dá uma segurança muito grande para o dependente químico e força para que ele se recupere”, afirmou.

O ex-atleta comentou ainda sobre o prazer ilusório oferecido pelo consumo de entorpecentes. “Quando você inicia na droga, ela te oferece coisas que todo mundo tem vontade de ter: o prazer imediato, ser diferente das outras pessoas. Mas a droga é mentirosa, ela não te oferece mais nada além do vício e da escravidão”, pontuou.

Para Paloma Silva, estudante do 9º ano da Escola Municipal Caique Senador Carlos Jereissati, as informações absorvidas na conversa com Casagrande servirão para levantar o debate sobre a dependência química com o pai, que sofre com o alcoolismo. “Vou mostrar para ele que não é certo fazer isso, não é certo beber, não é certo se drogar”, afirmou a adolescente de 14 anos.

Já Rhayane Nogueira, estudante do 8º ano da Escola Municipal Pelópidas, disse ter chamado a atenção o fato de Walter Casagrande ter passado um ano internado por causa do vício em entorpecentes. “Assim, as pessoas vão saber o que as drogas fazem, porque se você ficar no mundo das drogas, vai sofrer consequências graves”, pontuou.

A Unidade Educacional Coração Imaculado de Maria (Unecim), instituição que sediou o evento, desenvolve vários projetos e atividades que visam conscientizar os estudantes sobre os riscos do envolvimento com as drogas. O Proerd é um desses projetos, que acontece em parceria com a Prefeitura Municipal e a Polícia Militar de Russas.

“Há um material didático específico, as aulas são ministradas semanalmente e as fílias também são preparadas para esse momento e participam dessa formação. Ao final do ano, há uma comemoração que premia os alunos que mais se destacaram no projeto”, explicou a coordenadora da Unecim, Luzia Queiroz. Segundo ela, o programa é desenvolvido em todas as escolas do município e é voltado para os alunos do 6º ano do fundamental.

Participaram do evento em Russas o deputado estadual Bruno Pedrosa (PP); a secretária municipal de Cultura e Esporte, Cláudia Lima; o secretário municipal de Educação, Marcos Ferreira; a secretária municipal de Assistência Social, Vanda Anselmo; o presidente da Câmara Municipal de Russas, Amarílio Ribeiro; o ex-secretário municipal de Infraestrutura, Ricardo Weber; e o vereador Girleudo.

A campanha Ceará sem Drogas tem promovido contato direto com a juventude cearense desde 2014. Já foram realizados 16 encontros nos municípios de Limoeiro do Norte, Sobral (duas vezes), Crato, Viçosa do Ceará, Campos Sales, Aquiraz, Nova Russas, Fortaleza (duas vezes), Acaraú, Crateús, Horizonte, Aracati, Cruz e Ocara.