Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As eleições de 2020 mexem com os bastidores e a agenda de lideranças políticas e pré-candidatos. O momento é de muita conversa e sondagem sobre a composição de chapas e alianças. A corrida pela sucessão do prefeito Roberto Cláudio (PDT) antecipa as discussões nos bastidores envolvendo integrantes das cúpulas do PT, PSDB, PROS, PSDB, DEM e MDB.

De olho no palanque que precisa montar para chegar ao segundo turno da eleição, o deputado federal Capitão Wagner, pré-candidato do PROS, conversou, ao pé do ouvido, na noite desse sábado, durante evento empresarial, em Fortaleza, com o presidente da Executiva Regional do MDB, ex-senador Eunício Oliveira.

Eunício, como destacou, na semana passada, o site eearaagora, voltou aos bastidores políticos para discutir os rumos do MDB nas eleições de 2020 nos municípios da Grande Fortaleza e nas principais cidades do Interior do Estado.
Ao lado do sobrinho e deputado estadual Danniel Oliveira, Eunício ouviu o capitão, deixou a porta aberta para outras conversas, mas, nesse momento, como define um interlocutor, não tem pressa, nem adotará decisões açodadas.

O MDB é uma das melhores noivas para o palanque em Fortaleza por dois motivos: agrega tempo da propaganda de rádio e televisão e tem um bom caixa do fundo eleitoral. Eunicio mantém diálogo com o Governador Camilo Santana, conversa com aliados da ex-prefeita Luizianne Lins, e é assediado, também, pelo Capitão Wagner, que desponta como nome mais forte da oposição à sucessão do prefeito Roberto Cláudio Cláudio.

Nas conversas de bastidores, Eunício não esconde, porém, o seu descontentamento com o presidente do PSD, Domingos Filho, que avançou sobre as bases do MDB no Interior e na Região Metropolitana de Fortaleza.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp