Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O pré-candidato ao Governo do Estado, deputado federal Capitão Wagner, lotou, nesta terça-feira, o auditório Murilo Aguiar, na Assembleia Legislativa, e, ao lado do prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, do ex-governador Lúcio Alcântara, deu a largada para formação de uma ampla frente partidária de oposição a ser liderada pelo União Brasil. Wagner concorre ao Governo do Estado como candidato do presidente Jair Bolsonaro.


O evento de filiações ao União Brasil atraiu os deputados federais Danilo Forte e Vaidon Oliveira, a deputada estadual Fernanda Pessoa e os deputados estaduais soldado Noélio, Tony Brito e Heitor Férrer, além de vereadores da Capital e de dezenas de cidades do Interior do Estado. Agora, o União fica com quatro representantes na Câmara – Wagner, que está de licença, Danilo, Vaidon e Heitor Freire.


Danilo e Fernanda eram do PSDB, enquanto Vaidon foi eleito, em 2018, pelo PROS. Heitor Férrer era do SD e, isolado, temia não conseguir a reeleição, daí buscar mais segurança no União Brasil. O Capitão Wagner, com articulação do prefeito Roberto Pessoa, quer ampliar ainda mais a filiação de pretensos candidatos à Câmara e à Assembleia Legislativa. Wagner vai lançar a esposa Dayny à Câmara, disputa que terá, também, o presidente da Federação Cearense de Karatê, Luis Carlos.


COMISSÃO PROVISÓRIA NO CEARÁ
Ao ser questionado sobre a situação do União Brasil que ainda não teve liberada, pela Executiva Nacional, a composição da Comissão Provisória Regional, o Capitão Wagner atribuiu a demora na publicação dos nomes dos dirigentes a questões burocráticas, mas, segundo ele, a qualquer momento, o comando do partido será, oficialmente, anunciado. O presidente da Executiva Nacional, Luciano Bivar, prometeu a Wager o cargo de presidente da sigla no Ceará.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp