Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O número de óbitos por causas naturais entre os meses de março e maio deste ano teve um aumento de 11,3% na comparação com o mesmo período do ano passado. O Amazonas foi o estado que teve maior aumento no número de mortes no período, registrando 84,6%, seguido pelo Ceará, com aumento de 34,1% na quantidade de mortes naturais.

A informação foi divulgada com base nos registros lançados pela plataforma online Cartórios de Registro Civil no Portal da Transparência, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil).

As mortes por causas naturais são resultado de doença ou mau funcionamento interno do corpo e nesta classificação estão incluídos óbitos por covid-19 e demais doenças respiratórias. O registro da morte é feito por meio de um documento que dá origem à certidão de óbito feita em cartórios liberação dos sepultamentos.

Segundo o levantamento, o crescimento foi de 32.249 óbitos no período de março a maio, passando de 284.928 mortes por causas naturais, em 2019, para 317.177 em 2020. O mês de junho ainda não foi contabilizado.

Se por um lado as mortes por causas naturais aumentaram, o fechamento de bares, casas noturnas e a redução de automóveis em circulação nas ruas e estradas levou à redução no número de mortes violentas, que caíram 26% neste ano em comparação a 2019.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp