Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ministério da Economia divulgou, nesta segunda-feira (31), os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) relacionados a geração de empregos formais no ano de 2021 em todo o país. O Ceará registrou saldo positivo de 81, 4 mil empregos com carteira assinada no ano passado. I estado ficou em terceiro lugar, listado atrás da Bahia e Pernambuco, respectivamente. As vagas foram geradas, principalmente, no setor de serviços.

Desse total, 38,6 mil vagas foram ocupadas no setor de serviços. Em seguida, aparecem comércio (19, 8 mil) e indústria (14,3 mil). Ao longo do ano passado, foram 373,3 mil admissões e 367,3 mil desligamentos.

O saldo de 2021 — quando iniciou a vacinação contra a Covid-19 — é muito superior ao observado no primeiro ano da pandemia, em 2020, quando restaram somente 5,9 mil novas pessoas empregadas, entre contratações e demissões.Os meses com maiores contratações foram julho e agosto, no Estado.

Veja o número de vagas por mês:

Janeiro: 6.191
Fevereiro: 9.966
Março: 4.669
Abril : 1.267
Maio: 2.739
Junho: 8.510
Julho: 11.925
Agosto: 15.460
Setembro: 13.045
Outubro: 6.635
Novembro: 11.494
Dezembro: 1.103

Entre as 20 cidades que mais geraram vagas, Fortaleza ficou em primeiro lugar , seguida por Juazeiro do Norte e Caucaia, respectivamente. Abaixo o ranking com as cidades que mais empregaram , no Ceará, em 2021.

Fortaleza: 37.037
Juazeiro do Norte: 5.793
Caucaia: 3.477
Eusébio: 2.985
Maracanaú: 2.296
Itapipoca: 1.911
Aquiraz: 1.620
Brejo Santo: 1.330
Quixeramobim: 1.295
Pereiro: 1.068
Iguatu: 845
Russas: 818
Itaitinga: 810
Morada Nova: 791
Jijoca de Jericoacoara: 764
Maranguape: 652
Pacajus: 648
Horizonte: 640
Sobral: 604
Cruz: 528

O Brasil gerou 2, 7 milhões de postos de trabalho em 2021, considerando a diferença entre contratações (29,6, 6 milhões) e demissões (17, milhões). O resultado foi melhor que o ano passado, quando foram fechadas 191.455 vagas.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp