Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O número de assassinatos durante o motim da Polícia Militar do Ceará, em um intervalo de 24 horas, subiu de 37 para 88, informou o governo do estado. Os dados se referem ao período entre a meia noite de quarta-feira (19) e 23h59 de sexta-feira (21), mas a paralisação dos agentes teve início ainda na noite de terça (18).

Esse é o período mais violento registrado em meio à crise na segurança no Ceará. Neste sábado (22), quinto dia de motim, pelo menos sete batalhões na Grande Fortaleza e no interior seguem fechados e com pessoas amotinadas.

Desde terça, homens encapuzados que se identificam como agentes de segurança do Ceará invadiram quarteis e depredaram e esvaziaram pneus de veículos da polícia. Policiais militares reivindicam aumento salarial acima do proposto pelo governador Camilo Santana.

Os números anteriores da Secretaria da Segurança do Ceará (SSPDS), referentes ao período entre 6h de quarta-feira e 6h de sexta-feira, apontavam 51 homicídios.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp