Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O Ceará gerou 1.871 vagas de emprego em julho, consolidando o segundo mês seguido de geração de emprego. O desempenho do estado no mês passado foi o quinto melhor do país, atrás de São Paulo, Mato Grosso, Goiás e Amazonas. No Brasil, foram 35.900 contratações a mais que o número demissões.

De acordo com o Caged, o Ceará admitiu 31.310 trabalhadores no mês e desligou 29.439, gerando um saldo 1.871 novas vagas. Em junho, o Ceará concluiu o mês com um leve saldo positivo, com criação de 133 postos de trabalho com carteira assinada. O crescimento encerrou um período de baixas que durava três meses.

Os números são do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), divulgado na tarde desta quarta-feira (9) pelo Ministério do Trabalho. De acordo com dados oficiais, foi o melhor mês de julho em quatro anos no Brasil. No mesmo mês de 2015 e do ano passado, respectivamente, foram fechadas 157.905 e 94.724. Em julho de 2014, por sua vez, foram abertas 11.796 empregos com carteira assinada.

Segundo o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, a geração de empregos formais em julho deste ano mostra que o país está no “rumo certo” e que o governo “está tomando as medidas necessárias para colocar novamente o Brasil no rumo do crescimento econômica e da recuperação do emprego”.

O correspondente do Jornal Alerta Geral (Expresso 104,3 FM – Grande Fortaleza e Região Metropolitana + 20 emissoras do Interior do Estado), Carlos Alberto traz mais informações. Confira:

Carlos Alberto – Vagas de emprego

Com informações G1 – CE

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp