Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Secretaria das Cidades participou, na última semana, da III Assembleia Regional do Siasar, em Cali, na Colômbia. Durante quatro dias, onze países da América Latina, além de Moçambique como país convidado, debateram sobre água potável e saneamento em comunidades rurais.

No evento na Colômbia, os técnicos da Secretaria das Cidades apresentaram as ações exitosas realizadas pelo Governo do Ceará no saneamento rural, dentre elas, foi mostrado o projeto piloto, de implantação do Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural (Siasar), desenvolvido pelo Ceará em 2016 de forma pioneira no Brasil, no município de Aracati. A partir desta experiência, o objetivo da SCidades é expandir, através de parceria com o Ministério da Integração, o Siasar para 126 municípios do estado.

Os técnicos da SCidades também destacaram que o Governo do Ceará tem realizado diversos investimentos em ações para o saneamento rural, dentre eles a criação do Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar), em 1996, que é uma referência mundial para a sustentabilidade da prestação dos serviços de água e esgoto nas áreas rurais. Também como destaque, ocorreu o lançamento de uma nova plataforma web, o Siasar 2.0. A criação do novo sistema foi coordenada pela equipe técnica de tecnologia da informação da Scidades.

O coordenador de Saneamento da SCidades, Alceu Galvão, destaca que devido a atuação do Ceará na expansão do saneamento rural, na melhoria dos investimentos e também no desenvolvimento de novas ações com outros países, novas parcerias internacionais podem ser realizadas. “Tivemos seminários para apresentar a experiência do Siasar e do Sisar junto à delegação de Moçambique. O Banco Mundial tem a expectativa de que o Estado do Ceará possa realizar parcerias com este país africano e que possamos trocar informações e experiências sobre o saneamento rural no Estado”, explica Alceu Galvão.

Para o titular das SCidades, Jesualdo Farias, a universalização da água e do esgoto é uma meta que ainda está muito distante da realidade, e que por isso deve ser realizado um esforço em conjunto com os gestores do Estado para conseguir atingir esse objetivo. “O Ceará tem uma população de mais de oito milhões de pessoas, e destas tem cerca de 2,2 milhões morando em comunidades rurais Então, muito sensível a esse projeto, eu trago a mensagem do Governo do Estado do Ceará não só para a Secretaria das Cidades, mas para as Secretarias responsáveis pelas questões da água e as questões agrárias, que se cerquem de boas ideias e bons projetos para que possamos contribuir com a melhoria da qualidade de vida dos nossos irmãos que moram nas comunidades rurais”, afirmou Jesualdo Farias.

Atualmente, o banco de dados do Siasar já possui armazenados informações de mais de 23.000 comunidades rurais dos países membros. A ferramenta, financiada pelo Banco Mundial, já é utilizada por outros países da América Latina como Costa Rica, Honduras e Peru.

O SIASAR

O SIASAR consiste em uma ferramenta de informação básica e atualizada sobre os serviços de saneamento rural de um país, sendo possível, entre outras funcionalidades, o monitoramento da cobertura, qualidade e sustentabilidade do serviço de abastecimento de água e esgotamento sanitário da região, o registro do desempenho dos prestadores de assistência técnica e a transferência de dados estatísticos, cruzando base de dados setoriais.

O Sistema de Informação sobre Água e Saneamento Rural, a partir da sua adesão e implementação no Estado, possibilita que gestão de saneamento tenha acesso a dados e diagnósticos essenciais ao planejamento e priorização de ações, permitindo sobretudo a continuidade e efetividade dos investimentos realizados.

Com informação da A.I

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp