Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Homens e mulheres da comunidade LGBTI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros, intersexuais) agora têm uma ferramenta para encaminhar denúncias de violência e discriminação diretamente ao Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU): o aplicativo TODXS.

Por meio do TODXS, o órgão vai coletar as denúncias e avaliar o atendimento policial (nos casos em que a pessoa que sofreu a violência registrar boletim de ocorrência).

Dessa forma, será feita uma triagem e direcionamento das informações aos “órgãos públicos responsáveis pela adoção de providências ou medidas preventivas”, informou, em nota, a CGU.

A organização responsável e homônima ao aplicativo, TODXS, se define como “a primeira startup social brasileira sem fins lucrativos que promove a inclusão LGBT+”. A organização foi a primeira, também, a aderir ao Me-Ouv, lançado em novembro pela CGU.

Outras funcionalidades
O usuário também pode utilizar o aplicativo para buscar organizações representativas ou de apoio à população LGBTI+. Também estão disponíveis na ferramenta leis que dizem respeito a essa comunidade, que pode, por meio do TODXS, conhecer mais sobre os próprios deveres e direitos.

O lançamento do aplicativo ocorreu em junho deste ano e, desde então, mais de 3 mil pessoas fizeram download da ferramenta. O objetivo é alcançar até 10 mil até o fim do próximo ano.

Fonte: Governo do Brasil