Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O ex-governador Cid Gomes (PDT) convocou, por meio de sua assessoria de imprensa, uma entrevista coletiva para falar sobre a delação de dirigentes do Grupo JBS que o implicam no suporto recebimento de propina. A entrevista coletiva será realizada nesta segunda-feira, a partir do meio dia, no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa.

A denúncia com a citação de Cid Gomes envolve, ainda, o deputado federal Antonio Balhmann (PDT), assessor especial para Assuntos Internacionais do Governo do Estado do Ceará, e o atual Secretário do Turismo, Arialdo Pinho. Em nota divulgada na última sexta-feira, após ter o seu nome citado no escândalo da JBS, Cid disse repudiar as acusações e afirmou nunca ter recebido um só centavo do referido grupo empresarial.

 Em dos trechos da nota, Cid Gomes dispara: “Repudio referências em delação que atribuem a mim o recebimento de dinheiro’’. Logo em seguida, o ex-governador cearense acrescenta: ‘’Nunca recebi um centavo da JBS. Todo o meu patrimônio, depois de 34 anos trabalhando, é de 782 mil reais, que pode ser contatado na minha declaração do Imposto de Renda, tendo sido duas vezes deputado, duas vezes prefeito e duas vezes governador’’.

Aliado de Cid Gomes, o governador Camilo Santana (PT) o defendeu e o definiu como um homem honesto e correto. O que posso afirmar de forma categórica é que o ex-governador Cid se trata de um homem sério, honrado e que não compactua com coisas erradas”, disse Camilo.